Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Receitas / Gourmet

Carol Fiorentino: "Cozinha de casa é para ser terapia"

A jurada do 'Bake Off Brasil - Mão na Massa' ensina em seu canal no YouTube receitas que podem ser feitas em casa com ingredientes simples

CARAS Digital Publicado em 08/10/2015, às 16h08 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Carol Fiorentino - Artur Igrecias/SBT
Carol Fiorentino - Artur Igrecias/SBT

Vinda de família italiana, Carol Fiorentino cresceu dentro da cozinha. A paixão pela culinária começou cedo e ela logo se apaixonou por confeitaria. Com 12 anos de atuação como chef confeiteira, foi convidada a integrar o time de jurados do reality Bake Off Brasil - Mão na Massa, exibido nas noites de sábado no SBT, e descobriu um novo talento: se divertir em frente às câmeras.

Foi então que decidiu lançar seu próprio canal de receitas e incentivar as pessoas a voltarem para a cozinha, apostando na simplicidade, sem complicações. "Meu objetivo é fazer com que entendam que uma coisa é confeitaria/cozinha profissional e outra é a cozinha de casa, com utensílios e ingredientes fáceis de achar", explica Carol. "Acho que tudo ficou demasiadamente gourmetizado. Brinco que a cozinha de casa é para ser terapia", justifica.

Em bate-papo com CARAS Digital, a irmã da apresentadora Isabella Fiorentino defende que os pais envolvam os filhos em atividades na cozinha, conta sobre sua paixão por confeitaria e opina sobre realities de culinária. "Como estamos cada vez mais afastados da cozinha, acho que os realities fazem com que as pessoas se sintam um pouco mais próximas".

Confira! 

- Como surgiu a ideia do canal?
Há muito tempo já queria achar alguma maneira de poder pulverizar as facilidades da cozinha. Como sempre fui muito tímida, achava que não conseguiria fazer vídeo, mas com o Bake Off Brasil descobri uma nova face minha e comecei a me divertir com as câmeras. A Ale, minha empresária e irmã, veio com a ideia de fazer algumas receitas ligadas ao programa e começamos a gravar!!! 

- Qual o objetivo do canal?
Meu objetivo é fazer com que as pessoas voltem para cozinha, entendam que uma coisa é confeitaria/cozinha profissional e outra é a cozinha de casa, com utensílios e ingredientes fáceis de achar. Quero que as pessoas voltem à cozinha e entendam que não tem forma mais carinhosa de demonstrar o amor do que preparar alguma coisa para quem você ama e tem carinho. A cozinha pode ser um lugar divertido, um evento, onde amigos se aventuram a testar alguma receita que não conhecem e se divertir, com um resultado surpreendente e beeem mais barato!

- Por que você acha que as pessoas estão se afastando?
Acho que tudo ficou demasiadamente gourmetizado. Até a própria cebola, que precisa de uma faca especial, a cebola certa, a tábua correta e o corte perfeito. Já dá preguiça só de pensar no trabalho da cebola, imagina do resto dos ingredientes (risos). Vamos voltar ao corte da vovó, a ralar a cebola, ou cortar desforme mesmo. Estamos fazendo cozinha de casa e com o tempo e prática, vai se aperfeiçoando e lapidando os cortes e preparos. Vamos para a cozinha cortar a cebola com faquinha de serra num pratinho de sobremesa... Se é isso que temos para hoje.

- Qual a dica para quem está começando a se 'aventurar' na cozinha?
Entre na cozinha com segurança, o pior que pode acontecer é não dar nada certo, e se isso acontecer é só pedir uma pizza ou um bolo na padaria (risos). Brinco que a cozinha de casa é para ser terapia. Deixa para a cozinha profissional o estresse.

- E para quem quer levar as crianças para a cozinha, qual o segredo? Tem algum tipo de receita que é mais apropriada, ou aquela que deve ser evitada, etc?
Como fui criada dentro da cozinha e minha mãe sempre fez com que nós fizéssemos parte das atividades, acho que a criança deve fazer parte dos preparos, deixar lavar as folhas, enrolar o brigadeiro, bater a massa de bolo. Obviamente que todas as funções no forno e fogão não devem ter a criança perto, mas o resto... lavar arroz, até mesmo lavar a louça, tudo faz parte da brincadeira! Atividades boas, são enrolar brigadeiro, separar ingredientes das receitas, misturar, peneirar, quebrar ovos, eles adoram aprender. Separar gema de clara... São besteiras que as crianças amam.

- Como surgiu seu interesse pela culinária? E por que escolheu confeitaria?
Sempre estive dentro da cozinha. Com família italiana, nos reunimos na cozinha, ja é intrínseco. A confeitaria sempre foi uma paixão! Assim como as massas e a cozinha simples! 

- Na sua opinião, por que os realities de culinária têm feito tanto sucesso?
Acho que primeiro tem a ver com a expectativa e torcida por alguém que nos identificamos. Segunda que a culinária, de um modo geral, faz parte da vida de absolutamente todas as pessoas. E como estamos cada vez mais afastados da cozinha, acho que os realities fazem com que as pessoas se sintam um pouco mais próximas.