Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Realeza / EITA!

Rainha Elizabeth II adia encontro com diplomatas por conta dos conflitos na Ucrânia

A Rainha Elizabeth II iria se reunir com 500 diplomatas no dia 2 de março, porém adiou a reunião

CARAS Digital Publicado em 27/02/2022, às 10h04

Após ser aconselhada, a Rainha adiou o encontro com diplomatas - Foto: Getty Images
Após ser aconselhada, a Rainha adiou o encontro com diplomatas - Foto: Getty Images

No último sábado, 26, foi anunciado pelo Palácio de Buckingham que a Rainha Elizabeth II (95) adiou uma reunião com diplomatas por conta do conflito entre Ucrânia e Rússia. 

A monarca foi aconselhada pelo Secretário de relações exteriores do Reino Unido a adiar o encontro devido aos conflitos.

A reunião aconteceria no dia 2 de março e a Rainha junto à Família Real receberiam no Castelo de Windsor cerca de 500 diplomatas. 

"A Rainha aceitou o conselho do Secretário de Relações Exteriores de que a recepção diplomárica em Windsor na quarta-feira, 2 de março, deveria ser adiada", dizia a nota oficial do Palácio. 

Recentemente, a matriarca da Família Real teve que adiar alguns compromissos oficiais após testar positivo para Covid-19

Pronunciamentos reais sobre os conflitos na Ucrânia 

Na noite do último sábado, 26, o Príncipe William (39) e sua esposa Kate Middleton (40) se pronunciaram sobre os conflitos na Ucrânia. 

"Em outubro de 2020 tivemos o privilégio de conhecer o Presidente Zelenskyy e a Primeira Dama para aprender sobre suas esperanças e otimismo pelo futuro da Ucrânia. Hoje, nós apoiamos o Presidente e todo povo da Ucrânia enquanto eles lutam bravamente por este futuro", escreveram o Duque e a Duquesa de Cambridge

O Príncipe Harry (37) e Meghan Markle (40) também se pronunciaram sobre a invasão russa na Ucrânia. No site da fundação Archwell, criada pelo Duque e a Duquesa de Sussex, foi postada uma nota. 

"Príncipe Harry e Meghan Markle, o Duque e a Duquesa de Sussex e todos da Archwell estamos com o povo da Ucrânia contra esta brecha de leis humanitárias e internacionais e encoraja a comunidade global e seus líderes a fazerem o mesmo", dizia o comunicado.