Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Realeza / Recomeços!

Princesa Mako do Japão deve morar em apartamento de um quarto após abandonar realeza

Após deixar Família Imperial, ex-Princesa do Japão se muda para os Estados Unidos para exercer carreria em advocacia

CARAS Digital Publicado em 16/11/2021, às 11h49 - Atualizado às 14h25

Princesa Mako do Japão se muda para os EUA com o marido - Foto/Getty Images
Princesa Mako do Japão se muda para os EUA com o marido - Foto/Getty Images

Princesa Mako (30), do Japão, sobrinha do imperador Naruhito (61), abandonou a realeza para se casar com o plebeu Kei Komuro (31) em outubro deste ano e também deixou o luxo da família lado.

Princesa Mako do Japão se muda para os EUA com o marido:

Pronta para recomeçar a vida ao lado do amado, ela se mudou para Nova York, nos Estados Unidos, no último sábado, 12, e deve morar em um apartamento de apenas um quarto.

De acordo com a emissora NHK, o casal está vivendo em um pequeno studio, que costuma ter cômodos integrados, mas um dormitório delimitado por paredes. A região da cidade escolhida ainda é um mistério e a imprensa afirma que a ex-princesa busca viver o máximo em privacidade.

O Daily Mail apurou que, atualmente, o custo do aluguel de um apartamento de um quarto nos bairros mais procurados de Nova York, como o West Village em Manhattan, varia de US$ 3 mil e US$ 11 mil por mês - em média de R$ 60 mil reais.

O casal que se conheceu na faculdade, no Japão, e decidiu morar definitivamente nos EUA porque Kei Komuro já viveu no país, onde trabalha em um escritório de advocacia. A ex-princesa também estava em um processo de obtenção de visto para poder trabalhar.

União polêmica:

O casamento da ex-princesa com o Kei Komuro foi motivo de muita controvérsia. Além do choque da decisão dela de abandonar a Família Imperial por se casar com um plebeu, houve também uma polêmica quando foram tornados públicos problemas financeiros da família de seu noivo.

Às mulheres da Família Imperial que se casam com homens que não pertencem à realeza, recebem um dote [uma quantia alta de dinheiro] como forma de “manter a dignidade de uma pessoa que foi membro da família imperial”, porém, o casal não aceitou.