Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Princesa Charlene teve passaporte retido

Segundo reportagem publicada por jornal francês, antes do casamento, ela tentou fugir três vezes de Mônaco

Redação Publicado em 04/07/2011, às 09h42 - Atualizado às 10h09

O look de noiva da Princesa Charlene Wittstock - Getty Images
O look de noiva da Princesa Charlene Wittstock - Getty Images

Depois de passado o encantamento com as cerimônias e festas do casamento do príncipe Albert II (53) com Charlene Wittstock (33), a notícia do dia no principado de Mônaco é que a nova princesa,  Charlene de Mônaco, tentou fugir não apenas uma, como a CARAS Online contou, mas três vezes do tão comentado casamento real da última semana. Segundo o jornal francês Le Journal du Dimanche, ela teve até o passaporte confiscado por autoridades monegascas.

A primeira tentativa aconteceu em maio, quando a noiva viajou para Paris, para provar o vestido do casamento. Durante a visita, ela chegou a se refugiar na embaixada da África do Sul na capital francesa. A história bancada pela publicação francesa parece surpreendente, considerando toda a emoção que envolveu os noivos na sexta-feira e no sábado.

A segunda tentativa de escapar do casamento teria acontecido durante o Grande Prêmio de Fórmula 1 de Mônaco, em 29 de maio. E a terceira, na última semana, quando oficiais do principado se viram obrigados a confiscar os documentos de Charlene, então futura princesa, quando o serviço de helicóptero pessoal dela se preparava para levá-la ao aeroporto de Nice, na França. Foi quando ela foi "persuadida" a manter em pé a cerimônia de casamento.

A história tem repercutido na imprensa internacional desde que começaram a ganhar força os boatos de que o príncipe Albert seria pai de um terceiro filho ilegítimo. Fontes de Mônaco dizem que ele deverá fazer testes de DNA nos próximos dias para provar se realmente é pai de uma terceira criança. Por enquanto, o assunto é tratado com absoluto sigilo em Mônaco. Albert já é pai de Alexandre, um garoto de 6 anos fruto de uma relação com a aeromoça Nicole Coste, e Jazmin, de 19 anos, com Tamara Rotolo. As duas crianças, que já foram reconhecidas por ele, foram mantidas afastadas da cerimônia, para evitar uma exposição indesejável.

A expectativa entre pessoas próximas do príncipe é que todo o glamour da cerimônia – recheada de celebridades e de personalidades de toda a realeza europeia - seja capaz de apagar qualquer rumor sobre os filhos ilegítimos de Albert. Até agora, o que se sabe realmente disso tudo é que Charlene estava para lá de emocionada durante todos os passos da cerimônia. Nesta terça-feira, 5, o casal deve embarcar em lua de mel, para a África do Sul. Quer melhor chance de Charlene escapar de Mônaco do que na própria terra natal? A conferir.