Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Publicidade / Fashion Tendências

Após The Next Day, exposição sobre David Bowie mostra influência sensual do cantor na moda

Ana Paula de Andrade Publicado em 28/03/2013, às 18h03 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Exposição sobre David Bowie, em Londres, reúne mais de 300 itens, como figurinos de shows, fotografias, capas de discos e vídeos inéditos - Foto-Montagem
Exposição sobre David Bowie, em Londres, reúne mais de 300 itens, como figurinos de shows, fotografias, capas de discos e vídeos inéditos - Foto-Montagem

The Next Day é a prova de que David Bowie não pretende se aposentar tão cedo. O novo álbum - lançado após um jejum de dez anos - vendeu 66 mil cópias no Reino Unido em apenas dois dias e ficou em primeiro lugar no topo das paradas em 30 países, incluindo o Brasil. Aos 66 anos, Bowie mostra que tem fôlego suficiente para se reinventar e superar Ziggy Stardust, um de seus famosos personagens.

Coincidindo com o lançamento do CD The Next Day, chega ao Victoria & Albert Museum de Londres a exposição David Bowie is, em cartaz até 11 de agosto. A mostra esmiuça a carreira do cantor e sua influência na cultura pop por meio de 300 peças, incluindo figurinos de shows, letras manuscritas, capas de discos, vídeos inéditos, filmes e fotografias históricas, como a que retrata Bowie aos 16 anos com sua banda The Kon-rads.

Bowie costuma dizer que não se interessa por moda. Mas os 66 looks de seus shows - entre ousados collants e ternos bem cortados -, presentes na exposição, provam que sua influência fashion é inegável. Começando pelo patrocinador da exibição, a grife italiana Gucci. Para a estilista da marca, Frida Giannini, fã declarada do cantor, “a androginia desarvergonhada de Bowie ajudou as mulheres a expressarem sua força masculina sem perder a sensualidade e o glamour femininos”. A alfaiataria usada pelo astro pop já inspirou a designer Phoebe Philo, da Céline, e o estilista Hedi Slimane, que tinha na parede de seu ateliê da Dior uma foto do cantor vestindo um paletó preto, gravata borboleta e chapéu de feltro - look que também está na mostra do Victoria & Albert Museum.

E o interesse por Bowie e sua influência parecem estar em alta. A exposição teve 40 mil ingressos vendidos antecipadamente, um recorde entre os museus britânicos. E promete fazer sucesso semelhante quando chegar ao Brasil, o que deve acontecer em janeiro de 2014, segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

Serviço:
David Bowie is
Victoria & Albert Museum - Londres
Cromwell Road, SW7 2RL
23 de março a 11 de agosto de 2013
Acesse o site do museu para comprar os ingressos com antecedência