Lula

Lula
Lula André Ctenas


Lula, (nascimento )

 

Também conhecida como calamar, a lula é um molusco marinho da classe dos cefalópodes, aqueles que têm os pés na cabeça, e da ordem dos decápodes, os que têm 10 tentáculos. Seu corpo ou manto é alongado e roliço na forma de saco, afinando na parte oposta à cabeça. É coberto por uma membrana amarelo-rosada e com manchas púrpura. A tonalidade da membrana e das manchas pode variar de acordo com o meio ambiente ou em situação de perigo. Na parte de baixo, a lula tem nadadeiras triangulares. Seus 10 tentáculos são sustentados por um fino anel e ficam ao redor da boca e acima dos olhos. Dentro do corpo estão uma estrutura de sustentação semelhante a um plástico transparente chamada siba ou pena e todos os órgãos. As lulas europeias chegam a medir 30 centímetros, enquanto as encontradas na costa do Brasil raramente medem mais de 15 centímetros. Entre as espécies conhecidas, a Loligo brasiliense é a mais frequente no litoral brasileiro. Ela é encontrada desde o litoral do Caribe até a Argentina e tem em média 13 centímetros. Como os moluscos da classe das lulas não apresentam estrutura óssea verdadeira, sua carne branca e firme pode ser aproveitada quase integralmente. Depois de limpa, todo o resto pode ser utilizado, até mesmo a tinta que se localiza junto às vísceras. Ela é considerada verdadeira iguaria, entrando em molhos e risotos. Já o manto pode ser recheado ou aberto e cozido ou grelhado. Cortado em anéis, pode ser preparado grelhado, empanado e frito ou cozido com molho. Também é um ótimo ingrediente para sopas e risotos. Os tentáculos, além de ter função decorativa, entram em massas e saladas. No Japão, a lula é usada em sushis e na Espanha, em paellas e no calamares en su tinta.

Saúde
É bom para

Pessoas de todas as idades, principalmente as que necessitam de mais proteínas, como crianças, nutrizes, gestantes e atletas, porque é rica em proteínas de ótima qualidade.

É ruim para
Aqueles que têm história de alergia a frutos do mar — estes devem evitá-la ou ficar alertas para reações alérgicas, causadas pela histamina, presente nos peixes e nos frutos do mar.

Ficha técnica
100 g de lula contêm:
Calorias - 66
Proteínas - 13,1 g
Gordura - 1,5 g
Colesterol - 178 mg
Vit. B1 - 0,05 mg
Vit. B12 - 2,5 mcg
Niacina - 2,1 mg
Folacina - 2,0 mcg
Vit. E - 1,2 mg
Cálcio - 13 mg
Cobre - 0,068 mg
Ferro - 0,2 mg
Magnésio - 36 mg
Fósforo - 170 mg
Potássio - 145 mg
Selênio - 300 mcg
Sódio - 185 mg
Zinco - 1,2 mg

Como se escolhe
Pode-se encontrar lula fresca nas peixarias dos mercados municipais ou nas feiras livres. Peça a quem a limpa para separar o saquinho com a tinta. Também é possível adquiri-la congelada nas gôndolas de congelados dos supermercados. Deve ter cheiro bem suave de maresia — rejeite se lembrar amoníaco. Não compre lula congelada que estiver com partes amolecidas. Veja sempre se a embalagem está intacta. Preste atenção na temperatura em que é mantida, que deve ser estável em 18 graus negativos. A embalagem precisa estar livre de cristais de gelo, que indicam descuido no congelamento e/ou no armazenamento. Depois de descongelar, consuma logo

Como se prepara
Existem duas maneiras de preparar a lula. Cozinhe-a rapidamente, sem deixar que endureça, ou lentamente, até que fique macia. Se for o tipo congelado, pode ser deixada na geladeira por algumas horas para descongelar, mas também pode ir do freezer à panela. Pode ser adicionada a um refogado de alho com azeite e cozida só por tempo suficiente para aquecer (cerca de 10 min). Para que fique bem macia, seja congelada, seja fresca, cozinhe por 40 min a 1 hora em molho que pode ser preparado com cebolas, tomates, pimentões, vinho branco seco e tinta de lula (pode ser comprada em saquinhos, caso não disponha da lula fresca para retirá-la).

Minha receita
Ika to Shimeji

Ingredientes (para 4 porções): 2 col. (sopa) de margarina, 200 g de shimeji limpo, 1 col. (chá) de glutamato monossódico e 1 de sal, pimenta-do-reino, 3 col. (sopa) de shoyu e 3 de saquê kirin, corpo de 2 lulas grandes limpas, molho teriyaky ou shoyu e maionese.
Modo de preparo: Pincele um pedaço de papel-alumínio de 40 cm x 30 cm com metade da margarina. Junte shimeji e tempere com glutamato, sal e pimenta. Regue com shoyu e saquê. Embrulhe o papel-alumínio de forma que o shimeji fique totalmente coberto e saia o mínimo possível de vapor do cozimento. Aqueça frigideira. Ponha nela o pacote de shimeji e cozinhe por  cerca de 5 min. Retire do fogo. Abra o pacote. Escorra líquido e recheie lulas. Prenda as extremidades com palitos de madeira. Aqueça o restante da margarina em frigideira. Coloque lulas. Doure uniformemente. Retire do fogo. Fatie e pincele com o molho teriyaki ou com o shoyu. Sirva com maionese.

Atualizado quinta 8 agosto, 2019 (179542) | 13/11/2019 16:31:10

Mais conteúdo sobre:

COMPRE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

  1. 1 Após grave acidente enquanto surfava, Scooby tranquilizou os fãs em desabafo na web Perde Scooby quebra o silêncio sobre acidente no mar
  2. 2 7 produtos que garantem o fim da celulite
  3. 3 Luciana Gimenez exibe árvore de Natal luxuosa de sua casa
  4. 4 Josiane apanha de líder das detentas e é ameaçada de morte
  5. 5 Rodrigo Faro posa ao lado de Joelma após seu show
  6. 6 Simon Cowell fala sobre possível volta de One Direction
  7. 7 Graciele Lacerda posa de roupão vermelho e encanta
  8. 8 Luana Piovani manda indireta ao namorado na web
  9. 9 Elenco de Friends estaria negociando reencontro para HBO Max
  10. 10 Mãe de Claudia Leitte surge em clique raro com a cantora