LILIA CABRAL



LILIA CABRAL, (nascimento Divã com Gianecchini)

A experiência na análise, que começou a fazer há mais de dez anos para superar a morte da mãe, Almedina, vem ajudando Lilia Cabral (51) também em sua vida profissional. No filme Divã, que entra em cartaz na sextafeira, 17, a atriz interpreta Mercedes, uma mulher que muda sua vida ao procurar um psicanalista. "Terapia é muito importante para resolver problemas internos e permitir que você se conheça melhor", afirma ela, na première carioca, no Cinemark Downtown. "Quando minha mãe morreu, tive um princípio de pânico", explica Lilia que, em 2007, foi indicada ao prêmio Emmy - o Oscar da TV - na categoria Melhor Atriz pela Marta da novela Páginas da Vida. Já Reynaldo Gianecchini (36), que também integra o elenco do longa dirigido por José Alvarenga Jr. (48), não tem a mesma experiência de Lilia. Ele conta que nunca procurou um terapeuta. "Sempre lidei bem com meu caos. Mas, um dia, quem sabe faça análise", diz. Divã chega às telas depois de ter sido visto no teatro por mais de 175000 pessoas ao longo de 150 apresentações. A peça, adaptação do romance homônimo da escritora gaúcha Martha Medeiros (47), também foi protagonizada por Lilia Cabral. "Ver essa história coroada em um filme, no cinema, é muito emocionante, mesmo. Estou superfeliz. Mercedes foi um divisor de águas na minha vida, sempre quis fazer um personagem assim", vibra a atriz.
Atualizado terça 14 abril, 2009 (123455) | 08/12/2019 18:39:33

Mais conteúdo sobre:

ASSINE E GANHE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS