Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Novelas / Confusão

Juliana Paiva e Nicolas Prattes terão primeiro encontro inusitado em 'O Tempo Não Para'

Atores serão os protagonistas da nova novela das 19h da TV Globo, que estreia hoje!

CARAS Digital Publicado em 31/07/2018, às 09h21 - Atualizado às 12h21

O encontro inusitado de Marocas e Samuca - Globo/João Miguel Júnior
O encontro inusitado de Marocas e Samuca - Globo/João Miguel Júnior

Após final emocionante de Deus Salve o Rei, estreia nesta terça-feira, 31, a nova novela das 19h da TV Globo, O Tempo Não Para, de Mario Teixeira, com direção artística de Leonardo Nogueira

A trama, protagonizada pelos jovens atores Juliana Paiva e Nicolas Prattes, gira em torno da família Sabino Machado, que congelou em 1886 após o naufrágio do navio Albatroz e, ao despertar em 2018, precisa lidar com os choques culturais e temporais diante da realidade contemporânea. 

Na pele de Marocas, Juliana despertará depois de 132 anos, após ser salva por Samuca, papel de Nicolas. Ela não faz a menor ideia de onde está e nem imagina que ficou congelada por mais de um século. Entre perplexa e assustada, a primogênita dos Sabino Machado pergunta pelo navio Albatroz e por sua família, até se dar conta de que o rapaz diante de si está de bermuda e sem camisa. Aos olhos de uma moça do século XIX, ele está completamente despido. 

Marocas começa a gritar por socorro até que Monalisa (Alexandra Richter) e Marino (Marcos Pasquim), que moram na fictícia Ilha Vermelha, aparecem. Com um arpão nas mãos, Marino protege a moça e manda Samuca se afastar. “Nesse primeiro momento, o contraste entre Marocas e Samuca é muito interessante e deixa nítida a diferença entre as épocas deles. Apesar de ter um desentendimento à primeira vista, vai haver uma empatia mútua. Ambos têm um espírito livre, são muito justos e estão aqui com um propósito, então eu acho que esse é um encontro não só de duas pessoas, mas de duas almas”, afirma Juliana.

A cena do primeiro encontro do casal está prevista para ir ao ar nesta quarta-feira, dia 1° de agosto. 

CENAS DE NAUFRÁGIO E CONGELAMENTO DEMANDAM TRABALHO

As equipes de cenografia e efeitos visuais e especiais se uniram para trabalhar em um projeto desafiador da próxima novela das 19h, O Tempo Não Paraas sequências de naufrágio do navio Albatroz e congelamento da família Sabino Machado. A embarcação completa foi modelada em 3D pela equipe de efeitos visuais, mas contou com alguns cenários produzidos para as gravações, como o convés, o salão de jantar, as cabines e a sala de máquinas.

O cenário da casa de máquinas, com 24 m², foi construído dentro de um tanque com capacidade para 90 mil litros de água, que foi inundado em apenas 20 segundos. Na novela, quando o navio se choca com o iceberg, é pela casa de máquinas que a inundação começa. E foi a equipe de efeitos especiais que finalizou essas sequências. Já a simulação do iceberg e descongelamento ficaram a cargo da equipe de efeitos visuais. Cerca de 30 pessoas da área foram destacadas para as cenas, que exigiram um estudo aprofundado para reproduzir o bloco de gelo em que os “congelados” estão. Foi necessário planejar toda a estrutura, da textura ao formato, até a translucidez e os pequenos cascalhos que caem no processo de descongelamento.

O primeiro a ver o imenso bloco de gelo, que conta com 30 metros de comprimento x 17 metros de largura x 16 metros de altura, na praia do Guarujá, é Samuca (Nicolas Prattes). Para gravar essas cenas, foi colocado um chroma key em alto-mar sustentado por uma balsa de mesmo comprimento do iceberg para demarcar a área onde foi inserido o bloco de gelo em computação gráfica e para orientar o ator durante os takes. Também foram simulados virtualmente detalhes como a fumaça do navio, a rachadura no casco feita pelo iceberg, o mar e a reação da água quando bate no barco, gerando onda e espuma.