Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Noivas / Anuário 2009

EMOÇÃO COM OS CLÁSSICOS NA VILLA DE CARAS

OSCAR MAGRINI, INGRA LIBERATO E DALTON VIGH APLAUDEM A SOPRANO GAÚCHA CRISTINA SORRENTINO

Redação Publicado em 24/08/2009, às 15h26 - Atualizado em 26/08/2009, às 13h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Oscar Magrini solta a voz ao lado de Dalton Vigh e Carolina Holanda - LIANE NEVES, MARTIN GURFEIN E VIVIAN FERNANDEZ
Oscar Magrini solta a voz ao lado de Dalton Vigh e Carolina Holanda - LIANE NEVES, MARTIN GURFEIN E VIVIAN FERNANDEZ
A voz e a interpretação cheia de personalidade da soprano Cristina Sorrentino (44) deixaram comovidos os convidados da Villa de CARAS. Em uma tarde essencialmente voltada para a música erudita, a gaúcha foi ovacionada também por seu repertório: árias da ópera Carmen, do francês Georges Bizet (1838-1875), Sole Mio, canção folclórica italiana, além de Over the Rainbow, eternizada na voz de Judy Garland (1922-1969) no clássico cinematográfico O Mágico de Oz, de 1939. "Eu gosto de barulho, 80% do que eu ouço é rock'n'roll, mesmo assim achei esta apresentação superagradável. Ela tem uma voz incrível e escolheu muito bem as músicas. Foi muito bacana", apontou Dalton Vigh (45), ao lado de Carolina Holanda (27), com quem esteve em Gramado divulgando o filme Corpos Celestes, o primeiro da atriz. "A voz dela é de arrepiar, que Deus a proteja", completou Carolina. Acompanhada pelos violinistas Guilherme Périus, Vinícius Nogueira (26) e Karlo Kulpa (33), com quem namora há um ano e oito meses, além de Amauri Iablonosky (42), sax e flauta transversa, e do tecladista Jean Presser (33), Cristina não deixou de abrir espaço para a música brasileira. Após convidar ao palco a também gaúcha Ana Krüger (33), da banda de jazz Delicatessen, ela emocionou com o clássico Eu Sei Que Vou Te Amar, de autoria da dupla Vinícius de Moraes (19131980) e Tom Jobim (1927-1994). Uma cena que não só entusiasmou Oscar Magrini (47), como motivou o ator a dividir o palco com as duas. "Cristina tem uma voz maravilhosa, é carismática e será uma avó jovem e linda", disse, celebrando a notícia de que a soprano espera o primeiro neto. Daniela (22), a caçula dos quatro filhos de Sorrentino, está grávida de dois meses. O assunto herdeiros entusiasmou Renata Boldrini (35), que foi mestre-de-cerimônia do Festival de Cinema de Gramado. Para participar da 37a edição do evento, a jornalista pela primeira vez ficou longe de sua única filha, Clara (2 meses), do casamento com o músico Emerson Sperandio (37). "Ser mãe é mais especial do que imaginava. Chega a dar uma dor no coração da gente de tanta saudade", comentou Renata. "Não existe amor igual a esse. Quando tive filho, fiquei muito sensível", concordou a atriz Ingra Liberato (42), mãe de Guilherme (6), da união com o músico Duca Leindecker (39). Na Villa, a apresentação da soprano, que em dezembro lança seu primeiro CD, Cristina Sorrentino Canta os Clássicos da Música Gaúcha, foi conferida também pela equipe do filme Canção de Baal: a atriz Djin Sganzerla (32) e sua mãe, Helena Ignez (67), diretora do longa, além dos atores Bayard Tonelli (62), Felipe Kannenberg (36) e do diretor de fotografia André Guerreiro Lopes (34), marido de Djin. Presentes ainda Alessandro Yamada (30), assistente de direção de Corpos Celestes, com a namorada, Adela Hyskova (28), além de representantes da sociedade gaúcha, como a juíza Giovana Farenzena (37), as empresárias Soraya Oliveira (27) e Neiva Michalski (48), a designer de joias Marilyn Kulkes, Yeda Câmara de Souza, Shirley Kroeff e Andréia (26), mulher de Alemir Coletto (54), presidente do Festival de Gramado.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!