musica Política!

Zezé di Camargo fala sobre posicionamento político e revela se votaria novamente em Bolsonaro

Em uma entrevista para Fábia Oliveira, o músico falou sobre política

CARAS Digital Publicado quarta 20 maio, 2020

Em uma entrevista para Fábia Oliveira, o músico falou sobre política
Cantor Zezé fala sobre posicionamento político dos artistas - Reprodução/Instagram

O cantor sertanejo Zezé di Camargo concedeu uma entrevista para a jornalista Fábia Oliveira e falou sobre um assunto polêmico, que está dando o que falar: a política! 

Sem medo de opinar sobre o assunto, o músico falou que é a favor do posicionamento político dos artistas. Além disso, ele falou sobre o atual governo, deixando claro que votaria novamente no presidente Jair Messias Bolsonaro: "sem sombra de dúvidas"

Mesmo com a certeza do seu voto, ele chamou atenção para algumas atitudes de Bolsonaro, como a mania de perseguição: "Acho que o Bolsonaro pensa que ainda está em campanha com uma mania de perseguição. Isso me preocupa muito".

Sobre o posicionamento dos artistas, ele falou que eles não devem ter medo de errar e devem sim mostrar o que estão pensando: "Os artistas tem que se posicionar, sim, e colocar a posição dele sem medo de errar. Temos que ter nossas opções e mostrar o que pensamos. Fica muito fácil se esconder atrás de um escudo... "Ah, eu sou artista e não posso opinar...", muitos pensam. E aí as pessoas não vão saber quem você é verdadeiramente e o que você pensa. Os artistas têm que opinar, sim, e claro, se não se sentir à vontade de não fazer campanha, não faz. Eu sou sempre a favor das pessoas se politizarem, de saber o que é política para saber exatamente quando for cobrar e saber o que está falando."

Zezé relembrou da época da eleição e comentou o seu apoio ao atual governo. Ele também contou que já apoiou o ex-presidente Lula"Tomei uma posição, na época da eleição, a favor do Bolsonaro, porque eu não concordava com as coisas que estavam acontecendo no Brasil nos últimos anos, com os últimos governos. É bom lembrar que eu apoiei o governo da esquerda, apoiei o Lula e fiz até campanha porque acreditava na mudança da política, da estrutura, mas a gente não tem bola de cristal e não dá para adivinhar. A gente apóia acreditando que vai ser melhor para o Brasil e aí depois a gente tem uma surpresa desagradável. Enfim. Quando eu apoiei, fiz um vídeo e estava tranquilo e tinha a consciência de que seria o melhor para o Brasil."

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Último acesso: 10 Aug 2020 - 19:29:46 (352288).