Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Xuxa volta a gravadora musical Som Livre após cinco anos afastada

A estrela teve o nome impresso no Guinness Book pela venda de mais de 3 milhões cópias do álbum Xou da Xuxa 3, de 1988, pela gravadora

CARAS Publicado em 14/05/2014, às 15h55 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Xuxa volta a gravadora musical Som Livre após cinco anos afastada - ALEX PALAREA/AGENEWS
Xuxa volta a gravadora musical Som Livre após cinco anos afastada - ALEX PALAREA/AGENEWS

Após cinco anos longe, Xuxa  Meneghel (51) foi recebida calorosamente em seu retorno à Som Livre. Maior vendedora de discos da história da gravadora, mais de 30 milhões de cópias en- tre 1986 e 2009, ao chegar na sede da empresa, na Barra da Tijuca, Rio, a apresentadora surpreen- deu-se com mais de 130 funcio- nários cantando seu hit Tindolelê e usando camiseta com os dizeres “Bem-vinda de volta. A casa é sua”. “Lindo! Sinto como se nunca tivesse saído. Vocês estão fazendo um carinho em meu coração”, disse Xuxa, ao lado do presidente da gravadora, Marcelo Soares (43). A emoção da estrela aumentou no encontro com Luciana Araújo (77), mãe de Cazuza (1958–1990) e viúva do produtor musical João Araújo (1935–2013), fundador e presidente da empresa por 40 anos. “Quando entrei na Globo, fi- zeram apostas que eu não ia aconte- cer, que não venderia 100000 dis- cos. E João dizia: ‘Eu acredito. Vai dar certo!’ Ele respeitava minha von- tade. Eu chegava com o produto e ele assinava embaixo. Dizia que eu ti- nha feeling”, lembrou Xuxa, que, o chamava de ‘Papi’. “Meus pais estavam recém-separados, e via nele a imagem da figura masculina que faltava. Mesmo com o jeitão calado, eu o chamava e ele ia receber prê- mios comigo”, emendou ela, ao inaugurar com Lucinha a sala da fama João Araújo, que homena- geará artistas que marcaram os 45 anos da empresa. “Tinha ciúmes da Xuxa, porque ela mandava flores para o ‘Papi’! Eu ficava grilada! (risos) Pensava: ‘Qual é a desta loira, linda, famosa, maravilhosa?’ Depois nos tornamos amigas. Os dois se gos- tavam muito, tinham relação mesmo de pai e filha”, contou Lucinha, antes de lembrar a trajetória do marido. “João é especial na indús- tria fonográfica. Talvez o único com filho que conseguiu se sobressair, independentemente de o pai traba- lhar nisso a vida toda. Mérito do João, que se recolheu, e do Cazuza, que era gênio”, ressaltou ela.