musica No camarote

Wesley Safadão faz revelação sobre sucesso: ''Se fosse só cantor, não chegaria a lugar nenhum''

Artista relembrou apoio da mãe e mudança de visual

CARAS Digital Publicado quarta 12 dezembro, 2018

Artista relembrou apoio da mãe e mudança de visual
Safadão - Reprodução / Instagram


Wesley Safadão abriu o jogo sobre carreira, sucesso e estilo no Conversa com Bial, com Pedro Bial, desta terça-feira, 11. 

Para o cantor, a chave do seu crescimento foi tomar frente de todos os aspectos de sua carreira como músico, e não deixar que fizessem isso por ele. 

"Comecei a enxergar que, se eu fosse só cantor, não chegaria a lugar nenhum, então comecei a me preocupar com tudo que envolve a carreira. As pessoas falam muito o que a gente quer ouvir, e quero saber o que preciso mudar em meus shows", revelou.

"Camarote realmente foi um divisor. No período pós-carnaval a gente dá uma parada de 20 dias, mas em 2015, nem parou, trabalhamos de segunda a segunda. Queria fazer show e que as pessoas me conhecessem", disse também, recordando o início da carreira. 

E sobre o visual, falou de quando resolveu abandonar os cabelos compridos, que eram sua marca registrada no início. "Tinha pensamento de cortar com 30 anos, minha mãe não queria, minha esposa também não", contou. "Eu comecei a ir preparando o povo, fui adotando o coque, depois chapéu, para que quando cortasse não causasse impacto. Fiz show duas semanas antes de viajar para Miami já com o cabelo cortado e chapéu", declarou.

Além de tudo, disse que a família teve papel crucial em seu crescimento como artista. "Minha mãe sempre teve uma parcela de contribuição muito grande. Era aquela que dava as caras, ia nos escritórios pedir para mostrar minha música", recordou.

Último acesso: 30 May 2020 - 12:15:20 (310501).