Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

U2 regrava "Sunday Bloody Sunday" para coletânea com músicas de protesto

Em um dos trechos do vídeo, Bono faz comentários sobre a música e diz que as canções de Bob Marley, Bob Dylan e John Lennon o inspiraram

Redação Publicado em 14/06/2013, às 19h50 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Trecho de "Sunday Bloody Sunday", que foi regravada para uma coletânea com músicas de protesto - Reprodução
Trecho de "Sunday Bloody Sunday", que foi regravada para uma coletânea com músicas de protesto - Reprodução

A banda irlandesa U2 regravou a música "Sunday Bloody Sunday" para uma coletânea com músicas de protesto de diversos artistas para a ONG One Agit8. O vídeo foi divulgado nesta sexta-feira,14.

Para Larry Mullen Jr., baterista da banda, regravar a música é também uma forma "de combater a violência e o ódio no mundo".

+Novo disco do U2 pode ter participação de vocalista do Coldplay

O vídeo foi gravado no telhado de um prédio em Nova York. Em um dos trechos, Bono faz comentários sobre a música e diz que as canções de Bob Marley, Bob Dylan e John Lennon o inspiraram. "As coisas não tem que ficar como estão", diz o vocalista.

A coletânea tem a participação ainda de Tom Morello (“Flesh Shapes the Day”), Bruce Springsteen ("The Promised Land"), Elvis Costello e Mumford & Sons ("The Ghost of Tom Joad"), Aerosmith (“Livin' on the Edge”), Green Day (“99 Revolutions”), entre outros.

A música "Sunday Bloody Sunday" faz parte do álbum "War", lançado em 1983, e narra os conflitos do Domingo Sangrento na Irlanda, quando as tropas britânicas atiraram e mataram manifestantes que lutavam por direitos civis.