Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Lançamento!

Sandy anseia por dias melhores com novo single 'Universo Reduzido': ''Minha verdade''

Cantora Sandy flerta com a poesia em seu novo single, 'Universo Reduzido', que ainda chega com um clipe profundo e intimista

Felipe Gatto Publicado em 10/12/2021, às 14h47 - Atualizado às 14h56

Sandy presenteia fãs com nova música e clipe - Divulgação
Sandy presenteia fãs com nova música e clipe - Divulgação

A cantora Sandy (38) lançou nesta sexta-feira, 10, a música Universo Reduzido, mais um single inédito da sua bem-sucedida carreira solo, iniciada em 2010.

A nova canção sucede o EP 10:39, produzido no ano passado, e que trouxe os anseios e incertezas da artista em uma verdadeira catarse de sentimentos em meio a pandemia da Covid-19.

"Espero que ‘Universo Reduzido’ venha para selar esse ciclo de produções assim, intensas e muito introspectivas. Sigo na expectativa de, no ano que vem, encontrar espaço interior para escrever coisas mais leves e voltar a viver coisas mais comuns do dia-a-dia", disse a irmã de Junior Lima (37) na coletiva
de imprensa da música, que rolou nesta quinta-feira, 9.

Questionada pela CARAS Digital sobre o real impacto do isolamento social e desse conturbado período em sua essência como artista, Sandy revelou que ela viveu o pior momento da sua vida.

"A pandemia impactou na prática por conta do cancelamento dos shows, eu estava com uma turnê todo programada, projeto novo e tudo mais, e tive que dar uma pausa em tudo. Sou uma pessoa que levou a pandemia muito, muito a sério. E toda a minha família também. Nós fizemos meio que um pacto, de nos cuidar ao máximo, nos preservando mesmo, para podermos estar perto uns dos outros com segurança",
contou ela.

Ela também revelou de onde tirou força para superar o momento e ainda garantiu que não descuidou da saúde mental durante a pandemia. "Continuei com a minha terapia online, continuei  fazendo meu tratamento homeopático online, tudo online (risos). Cuidei da minha saúde física e mental, me cuidei muito. E o fato de estar perto das pessoas que eu amo me ajudou bastante!", garantiu.

"Claro que existem altos e baixos, nem sempre foram só sorrisos. Ficar longe das pessoas que gostamos, dos amigos, dos palcos, da vida, foi muito difícil. Nosso trabalho envolve diretamente o deslocamento, a aglomeração. Sou muito medrosa com isso de pegar o vírus, mas graças a Deus nem eu e nem a minha
família pegamos. Tem muita gente fazendo shows e tentando voltar ao normal. Mas eu ainda não. Não me sinto segura e não quero colocar ninguém em risco. Já tive períodos sabáticos longe dos palcos, mas canto desde os oito anos de idade. Então, foi muito difícil. Foi realmente o momento mais difícil da minha vida".

Sobre voltar para os palcos, a filha de Xororó (64) garantiu que já está preparando o retorno dos seus trabalhos para 2022. "Quero fazer um novo álbum e uma turnê. Quero compor músicas mais alegres e tentar me inspirar de um jeito diferente, pois já me sinto esperançosa. Está tudo previsto para o segundo
semestre do ano que vem. Quero voltar de algum jeito, mesmo que cheia de cuidados e protocolos, pela segurança de todos",
assegurou.

Junto com a música, Universo Reduzido ainda apresentou para o público um clipe intenso e melancólico, cheio de simbologias e permeado de sensibilidade, poesia e sutilezas, marcas registradas da cantora em sua carreira solo.

Confira a foto de divulgação do single!

"O clipe é cheio de simbologias para as pessoas intepretarem. A escolha do meu olhar como foto de divulgação é o seguinte... O olhar, para mim, é muito importante. Os olhos são a janela da alma. Eu trago o meu olhar sob esse momento, sob o que se passou no mundo, um olhar para dentro, em contato com
sentimentos e sensações que tudo isso trouxe. Essa música é minha cara, o clipe é minha cara. É uma realização para mim e eu espero que as pessoas sintam tudo isso. É a minha verdade!"
, explicou.

Fora da pressão que envolve o mercado musical que clama por hits e lançamentos a todo custo, Sandy afirmou que depois de mais de 30 anos de carreira, hoje ela conquistou a sua própria liberdade. "Tenho o meu tempo, não queria escrever sobre outras coisas diferentes de tudo o que estava acontecendo no mundo. Comecei a escrever a música em janeiro, fui fazendo e terminando aos poucos. Tenho o meu jeito...Sou muito sortuda, por tudo. Que sorte que as pessoas ainda quererem escutar o que eu quero dizer. Já trabalhei muito, já lancei muitas músicas, já cantei muito. Hoje, faço o que tenho vontade. Isso não quer dizer que não me importe com o que as pessoas pensam. Tem críticas negativas que ainda me chateiam muito, sim, me chateiam, mas não me deixo pautar por elas", comentou.

Perto dos 40 anos, Sandy concordou que a maturidade adquirida se reflete cada vez mais em sua obra, e considerou Universo Reduzido como uma das músicas mais marcantes da sua trajetória. "Eu crio sobre o que eu vivo. Com certeza a maturidade faz parte das minhas composições, mas não tenho neura de logo fazer 40 anos", garantiu ela.

Divagando sobre o tempo, a impermanência da vida e as incertezas sobre o amanhã, exarcebados por conta da chegada da covid-19 no mundo, Universo Reduzido faz a sua própria poesia, refletindo sobre as angústias e sentimentos mais profundos da sua intérprete que cheia de suavidade e força, anseia pela chegada do sol e de um futuro melhor, apesar de ainda manter "um coração aflito que quer muito acreditar..."

Veja o clipe oficial de 'Universo Reduzido'