Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Novidade!

Pedro Sampaio aposta em diversidade de ritmos em seu primeiro álbum: ''Escolhi ser DJ por isso''

Em conversa com a CARAS Digital, Pedro Sampaio revelou como foi ter a participação de diferentes ritmos musicais em seu primeiro álbum, Chama Meu Nome

Valentina Rosa Publicado em 02/02/2022, às 13h35

Pedro Sampaio lança seu primeiro álbum, Chama Meu Nome, com diversas parcerias musicais - Rodolfo Magalhães
Pedro Sampaio lança seu primeiro álbum, Chama Meu Nome, com diversas parcerias musicais - Rodolfo Magalhães

Nesta quarta-feira, 2, Pedro Sampaio (24) está lançando seu primeiro álbum intitulado Chama Meu Nome, frase que já é seu bordão. O disco conta com 11 faixas, 9 delas inéditas, é cheio de parcerias musicais de ritmos completamente diferentes, algo já comum na cardeira do DJ. 

"Eu escolhi ser DJ por isso, porque sendo DJ eu consigo misturar vários ritmos de uma forma mais ágil. E desde sempre, todas as minhas músicas que eu lancei antes do álbum, tem características de ritmos diferentes... Você escuta reggaeton, você escuta pop, você escuta piseiro, você escuta hip hop, você escuta funk, em todas essas produções que eu já lancei. E no álbum eu consegui destrinchar isso.", contou Pedro durante uma entrevista exclusiva para a CARAS Digital.

Outra marca registrada do produtor musical são suas parcerias, entre elas a com Luisa Sonza (23) em Atenção e com Anitta (28) em, No Chão Novinha. Essas canções inclusive estão presentes nesse novo projeto do DJ: "Elas tinham que estar mesmo, elas fazem parte da minha história e tem que estar lá e são músicas que agregam bastante para o álbum.", comentou ele. Além delas, o artista resolveu trazer uma série de ritmos e estilos diferentes, entre elas o piseiro com o Zé Vaqueiro (23), o pagode, com Ferrugem (33), o funk com alguns MCs e até o eletrônico: "Eu escolhi, primeiro, artistas que eu gostaria de conhecer e de criar junto. Isso foi a primeira situação. Depois, eu queria artistas que agregassem ritmos diferentes para o meu álbum..."

"Eu queria fazer um álbum muito Brasil, então tem o MC Pedrinho e o MC Don Juan que são gigantes no funk, eu tenho o Zé Vaqueiro que é um ícone do piseiro, eu tenho Anitta e Luisa (Sonza) que são gigantes no pop, eu tenho o Ferrugem, que é um fenômeno no pagode, eu tenho o KVSH, que é um DJ incrível de música eletrônica no Brasil... Então eu quis misturar, pegar artistas de ritmos diferentes para fazer música com essas pessoas e funcionou.", completou. 

Pedro também contou que a criação do álbum foi feita de uma maneira inovadora. Durante 15 dias, ele recebeu em uma casa no Rio de Janeiro todos esses parceiros que lhe ajudaram a criar cada uma das canções do CD: "Pra fazer o álbum eu fiz um camping. Eu fiquei em uma casa durante 15 dias no Rio de Janeiro e fiquei produzindo lá. E cada dia eu recebia um convidado diferente. Todos os artistas que estão no álbum passaram por essa casa... Teve um dia que foi o Don Juan, no outro foi o Ferrugem e a gente criou junto essas músicas. Acho que isso foi um processo, que não é tão comum no Brasil, mas que funcionou muito comigo.".

Para o DJ, lançar o álbum nessa altura de sua carreira foi muito bem pensado: "Eu me senti pronto! Eu acho que a minha carreira toda, até esse momento, me preparou pra que eu pudesse falar: 'Agora eu vou lançar um álbum'. Eu acho que um álbum marca a carreira de todo o artista. E a carreira, depois de um tempo, é contabilizada pelos álbuns. Então, pra mim, como artista, me coloca em uma outra posição, porque pra lançar o álbum você tem que ter uma personalidade musical, uma identidade musical e não só isso, toda a parte visual conta muito, pelo menos pra mim... Então, quando eu me senti pronto pra entregar tudo isso para o público, eu falei: 'Agora eu vou fazer meu álbum!'"

É claro que um artista como Pedro que tem uma identidade visual super bem produzida, não ia deixar de arrasar nessa área em seu novo projeto. O DJ já está preparando o clipe de Bagunça, uma das faixas do CD, mas todas as canções vão ganhar o que ele chamou de "visual lives": "Não é uma foto parada, mas também não é um clipe completo, são conteúdos visuais que a gente bolou e criou para cada música. Não chega a ser um clipe, mas também não é uma foto parada no YouTube, é um meio termo."

O produtor ainda está preparando para o grande lançamento uma live no TikTok que vai contar com muita tecnologia, cenários maravilhosos e uma grande produção para contar a história que o álbum Chama Meu Nome quer passar: "O álbum se passa em uma ilha, o ambiente que esse álbum está inserido, é o ambiente de uma Ilha Mágica que eu criei, a Ilha de Chama Meu Nome. E nessa live a gente vai conseguir ir até essa ilha e ter essa experiencia. As pessoas vão poder ter essa experiencia comigo de estar dentro dessa ilha e eu vou performar todas as músicas do álbum... Uma live que está muito criativa, muito bem produzida... tem cenário diferente, momentos diferentes e se passa dentro dessa Ilha Mágica de Chama Meu Nome."

Além disso, o artista preparou um pré-evento que aconteceu em Manaus na última terça-feira, 1, onde ele apresentou para um número limitado de fãs, em primeira mão, todas as suas novas canções. Os ingressos se esgotaram rapidamente e mais de 200 quilos de comida foram arrecadados para doar para instituições da região da capital amazonense. Entretanto, o público de todo o Brasil pode ficar tranquilo, porque Pedro já está preparando uma turnê nacional: "Nós estamos entendendo e criando um show que a ideia é atingir vários lugares do Brasil... Mas isso é no futuro, não agora.". 

O Dj ainda revelou suas expectativas para esse lançamento tão importante em sua carreira: "Parece que eu estou em uma jaula. Eu quero sair dessa jaula. Estou querendo logo que as pessoas conheçam esse trabalho, que as pessoas escutem meu álbum e saber qual vai ser a reação delas, o que vai acontecer. Eu acredito que o álbum é uma extensão de mim. O álbum é uma extensão da minha própria energia. Ele chegando até as pessoas é como se eu tivesse chegando até as pessoas também. Eu me sinto exatamente desse jeito."

Por fim, Pedro Sampaio adiantou o que ainda podemos esperar dele para 2022: "Vocês podem esperar um artista cada vez mais preparado pro que acontecer na carreira. Então eu acho que esse álbum vai me fazer evoluir bastante como artista e eu acho que as consequências desse álbum também vão me fazer evoluir muito como artista! As pessoas podem esperar um Pedro cada vez mais motivado, cada vez mais focado assim como eu sempre fui e entregando músicas pra galera curtir, dançar e quem sabe outros estilos também... "

Confira o clipe de No Chão Novinha, canção de Pedro Sampaio em parceria com Anitta e que está presente no álbum Chama Meu Nome: