musica TV

Paula Fernandes abre o jogo sobre depressão em quadro do Fantástico: ''Achei que ia morrer''

Cantora estreia em novo quadro do Fantástico e revela detalhes da sua depressão

CARAS Digital Publicado segunda 5 agosto, 2019

Cantora estreia em novo quadro do Fantástico e revela detalhes da sua depressão
Paula Fernandes no quadro 'Não Tá Tudo Bem Mais Vai Ficar' do Dr. Drauzio Varella - Globo/Reprodução

Convidada pelo Dr. Drauzio Varella, Paula Fernandes é uma das personagens no novo quadro do Fantástico, Não tá tudo bem, mas vai ficar.

O primeiro episódio foi exibido na última noite de domingo, 4,  e deu início na abordagem de um tema muito importante e bastante sério: depressão. Apesar de já ter falado sobre o assunto em outros programas de televisão, a cantora sertaneja resolveu expor seu caso e contar detalhes de quando enfrentou a doença aos 18 anos de idade. "Eu não entendia porque não tinha consciência", revelou a artista.

Na época, Paula estava tentando alavancar a carreira mas o resultado não era o esperado. Assim que desistiu de viver em São Paulo, a morena voltou para sua cidade no interior de Minas Gerais, Sete Lagaos, e foi quando a síndrome piorou. "Minha vizinha cuidava de mim e eu passava o dia inteiro tremendo no sofá. Tinha dia que eu tinha crises cardíacas. Parava no hospital com não sei quantos batimentos por segundo, e achava que ia morrer", desabafou ao médico.

Ao falar abertamente sobre a fase mais diíficil da sua vida, Paula também contou que não era capaz de comprar um pão sozinha: "Eu perdi 7 kg em um espaço de tempo curtíssimo e perdi muito cabelo",  detalhou a mineira. No final do quadro, Fernandes apareceu emocionada ao falar sobre o apoio da sua mãeDulce de Souza. "Foi ela que me salvou!".

A dona do hit Juntos e Shallow now também fez questão de se manifestar nas redes sociais sobre sua participação na produção da rede Globo. Em uma foto ao lado de Drauzio, a gata disparou na legenda: "Sei que não é fácil; que há dificuldades, mas o primeiro passo é buscar ajuda, encontrar um tratamento. Somos todos iguais, e ninguém está imune a essa grande doença. (...) no final dessa caminhada estaremos juntos, recuperados e teremos combatido esse grande mal que é a depressão! Segura minha mão, vem comigo. Eu preciso de vocês, e quero poder ajudar a todos que precisam."

Já nos Stories, Paula também aproveitou para responder algumas perguntas dos fãs sobre sua experiência."Não sou médica mas entendo do que eu viv na pele, que realmente não é fácil. Mas se a gente encarar como uma oportunidade, é um portal de possibilidades. Depressão pode fazer a gente crescer, com certeza!", revelou.

A cantora também declarou que sua depressão foi causada pelo seu excesso de perfeccionismo: "Eu queria ser a melhor, tinha que ser tudo impecável", contou, acrescentando sua infelicidade na época.

Confira abaixo:

Instagram/Reprodução

Último acesso: 05 Apr 2020 - 08:27:43 (325303).