Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Novidade!

Menos é Mais anuncia turnê Churrasquinho: ''O nosso principal objetivo é levar alegria!''

Anunciando a nova turnê Churrasquinho, Menos é Mais promete levar alegria, emoção e muita energia para todo país

Valentina Rosa Publicado em 08/07/2022, às 15h30

Menos é Mais anunciam turnê Churrasquinho: ''O nosso principal objetivo é levar alegria!'' - Ana Clara Mendes
Menos é Mais anunciam turnê Churrasquinho: ''O nosso principal objetivo é levar alegria!'' - Ana Clara Mendes

Após fazerem sucesso com seus blocos de canções nas redes sociais durante a pandemia, o Menos é Mais finalmente está se encontrando com o público. A novidade do grupo é a turnê Churrasquinho, baseadas nos projetos audiovisuais, Churrasquinho 1 e 2, que promete levar alegria, emoção e muita energia aos quatro cantos do Brasil, com uma estrutura grandiosa e um conceito simples: uma roda de samba durante um churrasquinho. 

Na noite da última quinta-feira, 8, Duzão (24), Jorge (28), Goes (27), Paulinho (28) e Ramon (31) receberam a imprensa em um evento em São Paulo, onde revelaram o conceito da turnê, as cidades por onde ela vai passar e é claro, contaram muitas histórias da trajetória da banda. 

Todo o sucesso do grupo nasceu após um projeto audiovisual gravado de 'improviso', ao lado de alguns amigos e convidados, durante uma quinta-feira, em Brasília, viralizar na web: "O Churrasquinho 1 foi tão improvisado o espaço, foi tão rápido de fazer... A gente decidiu dois dias antes da gravação e não de tempo e contratar ninguém. Não deu tempo de contratar um churrasqueiro, não deu tempo de contratar um buffet. Era pouco dinheiro. Essa é uma história muito icônica. Como um projeto tão minimalista, tão pequeno, se tornou tão grandioso! Foi simplesmente a vontade de amigos ali. Um indo comprar o saco de gelo, o outro tentando comprar carne em cima da hora, até os próprios convidados foi no dia... As pessoas nem acreditam quando a gente costuma contar, existem mil teorias do porque a gente fez sucesso. Quando lançou foi um vídeo atrás do outro, com muitas visualizações, um olhando pro outro e falando o que esta acontecendo?", contou Jorge. 

Com a reabertura das casas de show, o grupo finalmente se encontrou com o público, algo muito especial para eles: "É super gratificante! Durante a pandemia houve o crescimento do Menos é Mais, na nossa carreira, no tamanho da nossa audiência, no carinho dos fãs pelo Brasil. A gente tinha aquela expectativa de entender como seria essa volta. Era uma expectativa não só nossa, mas do nosso escritório, de todo mundo que trabalha conosco. Então quando rolou essa volta, expectativa acho que ela até dobrou do que a gente já esperava. Graças a Deus temos tocado para muita gente, em todo o canto do país, de norte a sul, de leste a oeste. Até nos EUA chegamos a tocar, encontramos muitos brasileiros. É uma felicidade imensa, é um sonho realizado grupo, de poder viajar e ser recebido com tanto carinho assim, melhor ainda.", contaram. 

Duzão, vocalista do grupo, ainda lembrou como era difícil poder ver apenas números e falar com câmeras: "Quando a gente estava na época da live, aquilo era muito difícil! A gente só via número lá na tela. Só via câmera na frente... Quando a gente viu o público, foi bem gostoso! ". 

Com todo esse sucesso, o quinteto decidiu repetir a dose, fazendo o Churrasquinho 2, que dessa vez contou com participações de grandes nomes do pagode, entre elas Belo (48), Mumuzinho (38), Bruno Cardoso (41), Dilsinho (30) e Leo Santana (34). Para eles, cantar ao lado de pessoas tão importantes na música é uma sensação incrível: "Pra gente é muito importante! São pessoas que a gente cresceu ouvindo, que inspiraram a gente a tocar. e hoje em dia, estar com eles do lado, estar tocando junto, pra gente é a realização de um sonho. São pessoas que estão acima da gente, que chegaram primeiro e estão dando a mão pra gente crescer. Então a gente fica muito feliz.", falou Goes. 

O grupo ainda revelou que pretende ter a participação de alguns desses artistas nos shows da turnê Churrasquinho: "Tudo pode acontecer! Só depende da agenda, mas Deus queira que sim!", reforçou Duzão. 

Para celebrar esses dois projetos audiovisuais, o grupo criou um conceito de churrasquinho, onde todos são bem recebidos, sempre levando muita alegria e energia para os lugares: "O churrasquinho é uma forma de poder exemplificar o que é o Menos é Mais, do jeito que a gente gosta. A gente costuma falar que sabe chegar em qualquer lugar... A gente toca desde a classe A até a classe E, já nos shows fe hoje. Encontramos pessoas de norte a sul, em cidades até que a gente não imaginava conhecer em nossas vidas, o pagode está nos levando! Então nada mais que poder representar isso na turnê de um projeto tão importante."

"O Churrasquinho é um simbolo nas nossas vidas, é uma turnê que a gente acredita bastante! É um desejo antigo que está se tornando realidade e nele a gente vai ter a nossa prioridade, que é a energia, que é conectar as pessoas, que é fazer com que as pessoas se sintam a vontade e eu acho que principalmente nós 5, nascemos pra fazer isso. Quando a gente sobe no palco, é muito além do que pagode, é muito além do que trabalho. Poder materializar o que a gente acredita, como pagode que conquistou o Brasil é muito bacana, é mais um passo na nossa carreira. Um passo mega importante!", seguiu Jorge. 

O conceito de criar uma grande estrutura, mas com uma ideia simples de uma roda de pagode, foi feita principalmente para conectar banda e público. Jorge lembra que no início, esse meio era o melhor jeito de levar a energia que eles tanto pregam para o público: "A gente tem como a nossa principal base a nossa energia! As pessoas só saem de casa para uma festa, porque elas querem se divertir! Então a nossa missão, quando a gente toca, é fazer com que a pessoa cante, se emocione, dance, pule e nós somos preocupados com isso a cada segundo que acontece no show. De inicio, de acordo com as nossas limitações, a roda de samba era a forma que a gente tinha de conectar as pessoas nos nossos pagodes em Brasília. Já chegamos a ter projetos de palcos diferentes, que no mesmo local, só a ideia de mudar pra roda de samba e tornar aquilo mais aconchegante, fez com que o nosso projeto tivesse dado certo!"

"Quando você vai pra um palco grande, independente do que você for fazer, o nosso principal objetivo é levar alegria. A gente transformou as formar de conectar as pessoas. A gente se conecta agora através da nossa alegria, de tocar juntos, sambando juntos, dançando, nos comunicando. Independente do local que a gente vai se apresentar, a gente procura formas de se conectar e quando a gente vai pro palco, além do nosso som, a gente procura outras formas de ter interação, falar a linguem do público. A gente costuma dizer que juntos a gente consegue chegar em todo o lugar, conversar com todo o tipo de pessoa e isso que nos faz essa conexão. Quando você pensa no Menos é Mais Churrasquinho e o Menos é Mais nos shows, no palco, lembra que a gente está ali para levar alegria e a gente vai tentar isso de todas as formas!", completou ele. 

O grupo ainda tem uma grande preocupação socioambiental. Durante todos os eventos do Churrasquinho, terão copos reutilizáveis, além de uma série de ações sociais que prezam ajudar quem famílias carentes e jovens que estão começando na música: "O Churrasquinho é muito mais do que um pagode! O nosso Churrasquinho envolve outras áreas, outros projetos. Em cada cidade que o Churrasquinho for passar, a gente escolheu projetos sociais e também estamos dedicados a causa ambiental, a diminuir o impacto de tudo que um evento pode ocasionar, desde a utilização de copos reutilizáveis até as ações sociais como a gente falou. A cada cidade que a gente for, a gente convidar um artista local pra subir no palco, pra ser conhecido, porque assim como nós, viemos fora do eixo Rio-São Paulo e era difícil ter esse acesso, nós entendemos as dificuldades, então vamos dar a mão, pra que ele acredite que o sonho pode ser possivel."

"Também, em parceria com a Mesa Brasil, pra toda pessoa que entrar no Churrasquinho, haverá uma doação de um 1 quilo de alimento automático que vai fazer com que a cada edição do churrasquinho, a gente tenha basicamente 20mil refeições em cada cidade que a gente passar. O Churrasquinho não é um projeto que está chegando só pra ser pagode... Também estamos em um projeto com a CUFA, todo o lucro do Churrasquinho será revertido nisso. Todos os projetos sociais e ambientais são uma preocupação nossa, a gente quer que o Churrasquinho seja referencia de preocupação socioambiental. Não é só pagode, vai muito além disso!", comentaram eles. 

Por fim, o Menos é Mais revelou qual a importância de representar o pagode em todo o país e agora também mundo a fora: "Pra gente é surreal! Pra nós, que viemos lá debaixo e crescemos com tanta força, com tudo que aconteceu pra gente... É como se ainda houvesse um pouco de responsabilidade nas nossas costas, cobranças de todos os lados, mas cobranças positivas, as pessoas acreditam no Menos é Mais, acreditam no projeto, acreditam em nós 5 e no que a gente pode alcançar! De inicio foi uma surpresa, depois veio uma responsabilidade, mas hoje a gente procura encarar que o Menos é Mais possui uma missão muito bacana que é fazer com que jovens de outras regiões que não eram famosas em estourar grupos, apareçam e hoje a gente vê no Brasil isso acontecendo cada vez mais! Esse papel do Menos é Mais, independente do trabalho dele, já foi realizado com muito sucesso!"