Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Kelly Rowland chora ao cantar música que fala sobre ciúmes de Beyoncé e abuso

Kelly Rowland canta sobre ciúmes que sentiu do sucesso de Beyoncé, sua antiga colega no Destiny's Child, e fala sobre abuso que sofreu por alguém da indústria musical

Redação Publicado em 28/05/2013, às 11h35 - Atualizado em 24/03/2020, às 14h13

Kelly Rowland e Beyoncé - Getty Images
Kelly Rowland e Beyoncé - Getty Images

Kelly Rowland fez a primeira performance ao vivo da música Dirty Laundry (roupa suja, em português). A canção tem causado polêmica por conta de sua letra desde que a cantora divulgou na internet. Ela fala sobre um abuso que Kelly teria sofrido por alguém da indústria musical e também sobre como foi para a cantora viver nas sombras de Beyoncé – as duas começaram a carreira no grupo Destiny’s Child, ao lado de Michelle Williams, mas Beyoncé foi a que se deu melhor em carreira solo.

“Enquanto minha irmã estava no palco arrasando como uma filha da p..., eu estava furiosa, me sentindo como uma filha da p... Pássaro na gaiola. Você nunca saberia o que eu estava enfrentando. Nós fomos por caminhos diferentes, mas eu estava feliz que ela estava arrasando. Querido, ela estava em cima e eu em baixo.  Sem mentiras, eu me sinto bem por ela, mas o que eu faço agora?”, canta Kelly na música.

Na estrofe seguinte, ela conta sobre um homem do meio musical que teria a abusado e tentado colocá-la contra Beyoncé. “Esse cara colocou suas mãos em mim. Juro, vocês não sabem a metade desta indústria”, diz. “Ele me puxou para fora e disse: ‘ninguém te ama, apenas eu, nem sua mãe, nem seu pai e nem a Beyoncé’. Ele me colocou contra a minha irmã. Eu sentia falta”, continua.

Durante a apresentação ao vivo, Kelly começou a chorar justamente na parte em que revela que o tal homem tentou colocá-la contra Beyoncé. Ela sentou-se debruçada, escondendo o rosto com os cabelos e chorou. Durante 25 segundos, a multidão gritou seu nome, enquanto ela se recuperava para continuar a música.

"Fazer esta canção para mim era tão terapêutico. Honestidade, como minha mãe sempre diz, é sempre a melhor política", disse à plateia antes de terminar a música.

Sobre os trechos da música que fazem referência ao abuso, Roy Williams, o ex-noivo de Kelly, declarou no Twitter que a letra não é sobre ele. “Eu não sou o único cara que ela namorou”, publicou. 

Veja a apresentação de Kelly Rowland: