Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Segundo homem acusado de planejar assassinato de Joss Stone é condenado a 18 anos de prisão no Reino Unido

Após ser condenado em abril, Junior Bradshaw teve a pena de dezoito anos anunciada pela justiça inglesa

CARAS Online Publicado em 10/07/2013, às 09h51 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Joss Stone se apresenta no Rio - Roberto Filho e Alex Palarea / AGNews
Joss Stone se apresenta no Rio - Roberto Filho e Alex Palarea / AGNews

Pouco mais de dois anos após planejar o assassinato da cantora Joss Stone, em junho de 2011, Junior Bradshaw teve a pena de seu crime revelada pela justiça do Reino Unido: serão dezoito anos de prisão.

Em abril, Junior já havia sido condenado, juntamente com seu parceiro, Kevin Liverpool, por tramar o crime contra Joss. Na ocasião, somente Kevin teve a pena de prisão perpétua decretada pela justiça inglesa. Ele terá que cumprir dez anos e oito meses antes de pedir a revisão de sua sentença.

Joss Stone fica frente a frente com homens que planejavam matá-la

A defesa de Junior alegou que ele sofre de esquizofrenia e possui QI baixo. Mas entre a condenação e a revelação da pena, Junior não pediu tratamento médico, o que fez com que a Justiça, finalmente, decidisse sobre o tempo que passará na prisão.

Anotações encontradas com os homens na época da tentativa do crime davam indícios de que eles planejavam roubar R$ 27 milhões da cantora, decapitá-la e atirar o corpo num rio. Eles foram presos pela polícia após serem flagrados com espadas, cordas e um saco próximos à casa de Joss, no condado de Devon, no Reino Unido.

Joss Stone distribui autógrafos ao deixar o hotel no Rio de Janeiro

"Gostaria de agradecer a todos pelo apoio e carinho. Estou aliviada com o final do processo e por estes homens estarem distantes de causar mal a alguém", disse Joss para o site The Mirror no começo de abril.