Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Música / Tensão no ar

Irmã de Ivete Sangalo desabafa sobre polêmicas antes da morte do irmão: ''Crucificado moralmente''

Monica Sangalo rebateu acusações de polêmicas que envolveram o irmão; entenda!

CARAS Digital Publicado em 11/11/2019, às 23h11 - Atualizado em 12/11/2019, às 08h42

Irmã da cantora causou com declaração inusitada na web. - Montagem/Instagram
Irmã da cantora causou com declaração inusitada na web. - Montagem/Instagram

Monica Sangalo, irmã deIvete Sangalo, foi às redes sociais prestar uma homenagem ao irmão Jesus Sangalo. O empresário faleceu na última quarta-feira, 7, devido às complicações de uma cirurgia bariátrica.  

Além da homenagem, ela fez questão de defender o parente. Por anos, Jesus foi empresário da Rainha do Axé, mas acabou demitido após acusações de desvio de verbas, o que gerou uma verdadeira rixa na família. 

"Jesus foi acusado de ser ladrão. Que lástima. Julgado e condenado pela crueldade parcial da imprensa, crucificado moralmente sem que ninguém saísse em sua defesa, nunca uma acusação foi tão vazia. Todo o seu trabalho foi passado por auditoria. Tudo foi posto em pratos limpos. Mas essa verdade jamais interessou, verdades não vendem jornais. Talvez houvesse um Barrabás em meio a essa história torpe, lamentável e covarde", disparou. 

Por fim, seguiu afirmando a honestidade do irmão. 

"Tudo o que sei é que Jesus não tinha em seu DNA a semente da desonestidade, do mau-caratismo e da covardia. Era um homem nobre, íntegro, altruísta, do bem. Quem ergue um império como o que ele ergueu, com talento, alegria, lucidez, perseverança, criatividade, alguma brabeza, errando e acertando, aprendendo e ensinando, pelo puro prazer de realizar, não precisa tirar nada de ninguém. Basta apenas receber os aplausos merecidos. E eu o aplaudirei enquanto viver", afirmou. 

Jesus Sangalo morreu aos 54 anos, em Salvador, Bahia. Internado há mais de três meses no hospital Santa Izabel, ele não resistiu a um quadro grave de infecção generalizada.