Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Cher recusa convite para abrir Olimpíadas de Inverno na Rússia

Cher diz que recebeu convite para ser embaixadora no show de abertura das Olimpíadas de Inverno da Rússia, em 2014, mas recusou por não concordar com a lei anti-gay que está causando polêmica no país

CARAS Online Publicado em 16/09/2013, às 13h51 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Cher - Divulgação
Cher - Divulgação

Cher entrou para o time de artistas que decidiram boicotar as Olimpíadas de Inverno na Rússia, em 2014. Por conta da lei anti-gay vigente no país, que está repercutindo negativamente em todo o mundo, a cantora recusou um convite para participar do show de abertura dos jogos.

+ Madonna enfrenta lei e defende causa gay na Rússia

“Eu não posso dar nomes, mas um amigo que é um grande oligarca por lá, me ligou e perguntou se eu gostaria de ser uma embaixadora para o show de abertura das Olimpíadas. Eu imediatamente disse não. Eu quero saber o por que tanto ódio contra gays explodiu por lá. Ele disse que o povo da Rússia não sente o mesmo ódio que o governo”, contou Cher, que é considerada uma das principais ativistas da causa LGBT.

+ Apresentador deixa o Miss Universo por medo de política homofóbica na Rússia

A cantora contou que conviveu com o preconceito desde o início da carreira, quando fazia dupla com o marido, Sonny Bono, e por isso decidiu lutar pela causa LGBT. “As pessoas nos odiavam nos primeiros anos porque nós parecíamos e agíamos diferente. Sonny estava sempre entrando em brigas. As pessoas o chamavam de ‘bicha’ e ele ficava com o nariz quebrado. Só porque nos vestíamos diferente. E aquelas eram nossas roupas de rua! Não dá para esquecer isso”, disse.

+ Cher lança single Woman's World após 12 anos; veja o clipe!

Cher também falou sobre a experiência de ter um filho transsexual e agradeceu por viver nos Estados Unidos, onde as leis estão mais avançadas em relação à causa gay. “Quando Chaz me disse o que ela iria fazer... problema de substantivo... quando ele me disse o que ia fazer, e começou o processo, eu fiquei tão assustada. Um dia eu liguei para Chaz e ele tinha esquecido de mudar a voz da caixa postal dele e estava com a antiga voz. Aquilo me chocou. Essas são pequenas mudanças que uma mãe nunca esquece. É o último tabu. Isso costumava ser contra lei. Mas graças a Deus nós chegamos até aqui”, comentou.