Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

após declaração polêmica, Cee-Lo Green perde programa e é retirado de dois festivais

Cantor e ex-jurado do The Voice deu a entender que se a mulher está inconsciente não pode ser considerado 'estupro'

CARAS Digital Publicado em 08/09/2014, às 10h20 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Cee-Lo Green - Getty Images
Cee-Lo Green - Getty Images

O cantor Cee-Lo Green, ex-jurado do The Voice e antigo membro do Gnarls Barkley, foi condenado a três anos de condicional após ter sido processado por uma jovem que alega ter sido estuprada por ele em 2012. De acordo com ela, Cee-Lo teria colocado ecstasy na sua bebida, durante um jantar, e quando ela acordou estava nua na cama dele. O artista foi condenado por posse ilegal de drogas, mas decidiu comentar o caso no Twitter. 

Cee-Lo fez posts polêmicos tentando se defender das acusações de estupro. “Pessoas que realmente foram estupradas SE LEMBRAM!!!”, tentou argumentar. “Se alguém desmaiou, não está sequer COM você conscientemente! Então o COM implica consentimento”, continuou o cantor. Horas depois, ele apagou os tuítes e pediu desculpas. “Primeiro me permitam louvar a deus por dispensar justiça e liberdade! Em segundo lugar, peço desculpas por meus comentários terem sido tirados de contexto. Só queria ter uma saudável troca de ideias para ajudar aqueles que me amam a diminuir a dor que já causei com tudo isso. Por favor me perdoem, pois foi seu apoio que me ajudou durante tudo isso. Eu nunca toleraria violência contra qualquer mulher. Obrigado", disse. 

Tarde demais. Após as declarações, a TBS cancelou o reality show que está preparando sobre a rotina de Cee-Lo Green. Além disso, o cantor foi retirado do line-up dos festivais Gretna Heritage Festival, que aconteceria em Lousiana, e do Freedom LIVE, em Washington. Ambos os festivais justificaram o cancelamento dos shows de Cee-Lo alegando que ele não representa os ideais dos eventos.