Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Moda / DESFILE MARCANTE

Luciano Szafir choca ao desfilar com bolsa de estomia visível na passarela do São Paulo Fashion Week

Prestigiado pela família, o ator Luciano Szafir passou a usar o objeto devido a complicações da Covid-19 e quer combater o preconceito contra quem tem a mesma condição

CARAS Digital Publicado em 18/11/2021, às 22h49 - Atualizado em 22/11/2021, às 08h24

Luciano Szafir desfila no SPFW com bolsa de estomia - Cauê Moreno/Divulgação
Luciano Szafir desfila no SPFW com bolsa de estomia - Cauê Moreno/Divulgação

Luciano Szafir (52) chamou a atenção ao desfilar nesta quinta-feira, 18, exibindo a bolsa de estomia que usa desde que se recuperou da Covid-19 em desfile do São Paulo Fashion Week.

O ator, empresário e modelo Luciano Szafir surpreendeu a todos ao abrir o desfile do estilista Walério Araújo na 52ª edição do SPFW mostrando sua bolsa de estomia (também conhecida popularmente por bolsa de colostomia), item que passou a usar há quatro meses, após complicações da doença. A bolsa de colostomia é um equipamento coletor que é aderido à pele da pessoa ao redor do local da intervenção cirúrgica, usada para eliminação intestinal, já que a estomia, ou ostomia, como também é conhecida, é uma comunicação entre um órgão para o meio externo. 

Sasha Meneghel Szafir e a família do ex-modelo Luciano Szafir o prestigiam

Além da aparição surpresa, que não havia sido anunciada, a presença de Szafir na passarela levou ao evento de moda paulistano sua filha Sasha Meneghel Szafir (23), além da família atual, a mulher, Luhanna Melloni (37) com os filhos Davi (7) e Mikael (6), e a mãe, Beth Szafir, com a neta Maria Eduarda.

A família fez questão de demonstrar apoio ao momento que Szafir vive, apoiar a causa que ele passou a defender e também prestigiá-lo no desfile.

Foto: Eduardo Martins/AgNews

Luciano Szafir se torna embaixador contra o preconceito do uso da bolsa de estomia

Na semana em que se celebra o Dia Nacional das Pessoas com Estomia (16/11), Szafir desfilou com o propósito de chamar atenção para a causa de quem tem a mesma condição. Para isso, ele pediu ao estilista uma roupa personalizada para deixar a bolsa visível, como forma de combate ao preconceito contra quem tem um estoma e mostrar que isso não é motivo de aversão, tristeza, vergonha ou reclusão.

Foto: Eduardo Martins/AgNews

Luciano Szafir ficou internado por conta de complicações da Covid-19

Como grande parte da população mundial, Szafir renasceu ao ganhar nova oportunidade de corrigir um problema no seu intestino decorrente a sequela da Covid-19, doença que o atingiu pela segunda vez em meados do ano e o levou a uma internação de mais de 30 dias. Na ocasião, ele passou a usar a bolsa e, desde então, agradece diariamente pela chance que teve de continuar vivo, algo que seria impossível sem ela.

Foto: Eduardo Martins/AgNews

“Quero que as pessoas possam ver que isso pode acontecer com qualquer um. Essa cirurgia salvou a minha vida e eu não tenho motivo para ter vergonha de usar uma bolsa de estomia”, disse ele. “Depois de tantos anos, este desfile tinha tudo para ser muito especial para mim. Além da minha volta às passarelas, vi que era a oportunidade perfeita para defender uma causa nobre e muito importante para a nossa sociedade. Quero quebrar o preconceito, normalizar e fazer entender que um estomizado não precisa sofrer privações. Vida normal. E, tomara, que esta ação mude a visão que muitos ainda têm sobre quem usa uma bolsa de estomia”.