Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

No ar em 3 produções, a atriz Camila dos Anjos fala sobre carreira, planos e seus personagens

Parte do elenco da turma de 2006 em 'Malhação', na série 'Sandy&Junior' e em um outro projeto da HBO, Camila dividiu sentimentos em relação ao seu trabalho em conversa exclusiva com a CARAS

CARAS digital Publicado em 13/11/2017, às 11h22 - Atualizado às 11h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Camila dos Anjos fala sobre sua carreira! - Rodrigo Lopes
Camila dos Anjos fala sobre sua carreira! - Rodrigo Lopes

São 23 anos de carreira como atriz, muitos personagens completamente diferentes nas televisões e nos palcos. Você pode encontrar Camila dos Anjos em 3 projetos diferentes na TV: Malhação (2006), Sandy&Junior (1999-2002), ambas em reprise no canal Viva, e na série da HBO  A Vida Secreta dos Casais. "Sempre tive a sorte de interpretar ótimos papeis, tanto na televisão quanto no teatro. Na televisão, um dos mais interessantes que fiz foi a Roberta de Malhação. Ela tinha uma doença chamada oniomania que é a compulsão por compras. Precisei pesquisar e conversar com psicólogos. Seus conflitos também abordavam diversos temas relevantes como racismo e problemas nas relações familiares", divide Camila

Vivendo atualmente na pele de Giordana, para a série A Vida Secreda dos Casais, na HBO, Camila diz que precisou estudar muito para encarar o papel. "Minhas expectativas estão sempre ligadas à qualidade do trabalho e ao meu desempenho como atriz. Fiquei muito satisfeita com as cenas. Foi um prazer enorme interpretar a Giordana. Ela é uma personagem complexa, com uma carga dramática densa, cheia de mistérios. Precisei fazer uma pesquisa intensa para compreender seus conflitos".

Seus personagens não se limitam apenas às telinhas. A atriz tem carinho por cada um de seus trabalhos, e se mostra muito apaixonada também pelos palcos. "No teatro, venho realizando projetos com personagens clássicas muito interessantes. A personagem Willie da peça Esta Propriedade está Condenada, escrita por Tennessee Williams, é uma das minhas favoritas. Ela é uma personagem cheia de camadas, que transita entre a realidade e a imaginação. A montagem foi dirigida por Marco Antônio Pâmio. Salomé, escrita por Oscar Wilde, foi outro grande desafio no teatro. Na peça, Salomé pede a cabeça do profeta João Batista depois de ser rejeitada. A personagem exigia muita força e entrega", revela Camila.

 Hoje, ela se orgulha da sua independência e da execução de seus projetos pessoais, como ter a sua própria companhia! "Acredito que o que mais mudou de 2006 para agora é que me sinto mais independente. Além dos convites, tenho minha companhia onde posso desenvolver trabalhos próprios. No teatro, tenho autonomia para produzir, escolher personagens que quero interpretar, convidar diretores e desenvolver projetos de autores que me interessam. Minha companhia está em processo de criação de seu segundo trabalho “A Catástrofe”. Trata-se de um aprofundamento de uma pesquisa realizada a respeito da autobiografia presente na obra do dramaturgo Tennessee Williams. Utilizamos os textos “Mister Paradise” e “Fala Comigo como a Chuva e me Deixe Escutar”. O espetáculo estreará no primeiro semestre de 2018 e será dirigido pelo premiado diretor Marco Antônio Pâmio", adianta.

Quando o assunto é sonhos e objetivos, Camila dos Anjos prefere não se colocar limites. "A profissão do ator é uma busca constante e não haverá um momento em que terei realizado tudo que desejo. Sempre que um trabalho é concluído, surge um novo desafio, um novo objetivo. Estou sempre à procura de bons projetos e personagens interessantes. Acho que venho conseguindo realizar trabalhos que me deram muita satisfação profissional. Torço para que isso continue acontecendo", completa. "A atriz que sou hoje é um acúmulo de todas as experiências que tive ao longo desses 23 anos, tanto na TV quanto no teatro. Assisto Malhação, seriado Sandy e Junior e muitos outros trabalhos antigos com muito carinho e orgulho. Mesmo nova e sem a bagagem que tenho hoje, são trabalhos que contribuíram muito para meu crescimento e amadurecimento profissional", finaliza.