Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Descubra quais tipos de bases existem e veja qual é a melhor para a sua pele

Maquiadoras mostram as diferenças entre bases líquidas, em pó, cremosas, mousse, BB Cream e CC Cream; confira

Luiza Camargo Publicado em 14/04/2015, às 11h45 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Descubra qual é o melhor tipo de base para a sua pele - Shutterstock
Descubra qual é o melhor tipo de base para a sua pele - Shutterstock

As bases são grandes aliadas das mulheres quando o objetivo é exibir uma pele linda, sem rugas e imperfeições. Com o avanço da indústria de cosméticos, novas texturas e produtos, como o BB Cream, foram criados para melhorar ainda mais o efeito natural das bases nos rosto.

Mas qual é a ideal para o seu tipo de pele? As maquiadoras Adriana Neto, da Esmell Leblon, e Erica Carrijo, da Ophicina do Cabelo, falam sobre as diferenças de cada uma e suas vantagens; confira!

Base em pó:
Adriana: "Recomendo principalmente para as peles mistas ou oleosas, já que tira o brilho do rosto. Por isso, quem briga com a falta de hidratação deve passar longe. A cobertura é baixa, mas a praticidade compensa”.
Erica:“É uma base antibrilho, não dá tanta cobertura. Indico usar este tipo de pele para vedar a maquiagem. Depois da base compacta, por exemplo. É indicada para acabamento e para peles mais oleosas".

Bases líquidas:
Adriana: “É recomendada para peles normais a secas, porém há versões matte para as oleosas. É fácil de aplicar, seja com esponja, pincel ou com os próprios dedos”.
Erica: “Indico para peles jovens, sem marcas de expressão, porque não pesa, fica um efeito natural. é melhor ser usada para o dia a dia, pela naturalidade. Esta é a maior vantagem deste produto, a naturalidade. A durabilidade é menor que as outras. Indico a aplicação com esponja”,

Base em mousse:
Adriana: “A base é leve, tem efeito parecido com a líquida e não pesa. Suas fórmulas, em geral oil-free, são ótimas para as peles oleosas. Usar o pincel é a melhor maneira de aplicá-la e, de preferência, os que tenham cerdas sintéticas”.
Erica: “A mousse indico para peles mistas, porque ela tem durabilidade maior e não pesa na pele, não deixando oleosa. Mas, ela é ótima para dar cobertura em cima de sinais. Tem no geral uma durabilidade média de 4 a 6 horas”.

Base cremosa:
Adriana: “Esta base cobre manchas superficiais e mantém o aspecto natural. O uso da base, que em geral lembra hidratantes com cor, está liberado para mulheres com peles normal e seca. Tem absorção rápida e longa duração”.
Erica: “É quase igual a base líquida. Ela pode ser usada para uma pele com imperfeições, mas sem oleosidade. Proporciona cobertura natural e pode ser usada com a base em pó, para uma cobertura maior”.

BB Cream:
Adriana: “O BB Cream vem da abreviação de Blemish Balm (bálsamo de imperfeições), que depois virou Beauty Balm (bálsamo de beleza). Pode substituir o primer, mas como tem uma cobertura mais leve, nem sempre podem substituir a base, pois quem tem a pele marcada vai ter mais dificuldade em cobrir certas imperfeições”.
Erica: “O produto tem fator de proteção, naturalidade e é indicado para usar de dia. Indico para qualquer tipo de pele. Pode ser aplicado ou com pincel de base ou com esponja”.

CC Cream
Adriana: “O CC cream é a abreviação de Color Corrector (corretor de cor) e é recomendado em casos de manchas ou para peles muito marcadas, já que ele funciona como um BB, mas faz correção de cor em cima”.
Erica: “É indicado para clientes com peles sensíveis e que precisam de hidratação maior ou estejam passando por procedimentos estéticos, como peeling, ácido. O ponto negativo é que não pode ser usado nas peles oleosas, pois tende a pesar mais do que o BB Cream”.