lgbt Orgulho!

Vocalista do Years & Years faz crítica a ação de marcas no mês do Orgulho LGBTQI+

Olly se mostrou irritado com as marcas se aproveitando do mês do Orgulho LGBTQI+ para conseguir dinheiro

CARAS Digital Publicado segunda 24 junho, 2019

Olly se mostrou irritado com as marcas se aproveitando do mês do Orgulho LGBTQI+ para conseguir dinheiro
Cantor faz crítica a ação de marcas no mês do Orgulho LGBTQ+ - Foto/Destaque Instagram

Finalizando o mês do Orgulho LGBTQI+, acontece ao redor do mundo todo vários eventos como paradas e manifestações, mas acima de tudo, acirram-se as discussões a respeito da causa. E nessas horas, diversas campanhas com o intuito de atingir o público LGBTQI+, acontecem. Existem pessoas que apoiam, quem critica ou recebe críticas, e até mesmo discute e debate.

E quem se sentiu incomodado com a ação de algumas marcas foi Olly Alexander, vocalista do Years & Years.

Neste domingo, 23, o cantor publicou em sua conta no Instagram o print de um e-mail recebido por sua empresária. A remetente, que teve sua identidade preservada, havia o convidado para fazer um post sobre uma “incrível coleção do Orgulho”.

Irritado e como resposta, Olly fez uma crítica questionando o real objetivo das campanhas lançadas nesta época, visto que nem sempre seus objetivos são respeitados à risca ou em outras partes do ano e como uma forma de se aproveitar.

“Minha empresária tem recebido pedidos como esse todos os dias. Eu acho que esse e-mail foi enviado para várias pessoas, sem detalhes sobre essa “incrível coleção do Orgulho” ou qual marca cheia de dinheiro é essa. Eu só…A abordagem mínima me faz rir. Não importa o ramo da sua empresa, as “coleções do Orgulho” desse ano de 2019 de enxaguantes bucais, camisetas (meias, sapatos, moletons, óculos, bonés), bancos, sanduíches foram todas péssimas.", disse Olly criticando as campanhas ao redor do mundo.

"Representatividade importa, é claro, e orgulho LGBTQ+ de empresas/capitalismo de arco-íris horrível, mas pelo menos pessoas queer estão sendo pagas. E, eu sei que existem pessoas bem intencionadas por traz dessas campanhas. Mas…não. Refazer seu logo em um arco-íris, ou doar “parte dos lucros” não é suficiente!!! (Possivelmente não é nem o que vai acontecer com essa marca?!); Eu gostaria que as marcas entendessem o quão vergonhoso é essa merda”, finalizou.

Assim como Olly, outras cantoras aproveitaram o mês para se expressaream e enviar amor ao proxímo. Taylor Swift, levou amor e igualdade, a divertida letra traz várias referências às mensagens machistas e homofóbicas que a cantora costuma ler nas redes sociais. 

Em mês de orgulho, Taylor fez uma refêrencia de apoio à parada do orgulho LGBTQI+ e aos grupos que normalmente organizam protestos durante o evento no terceiro verso. "Luz do Sol na rua durante a parada mas você prefere ficar na Idade das Trevas, fazendo esse cartaz, feve ter demorado a noite toda", brinca ela.

Enquanto postava uma carta aberta, a cantora também chegou a doar US$ 113 mil em combate contra as leis preconceituosas em um estado dos EUA.

Último acesso: 21 Apr 2021 - 10:59:08 (322712).

Leia também

TV CARAS