Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
LGBT / Orgulho LGBT

Príncipe William conta o que aconteceria se um dos filhos se revelasse gay

Príncipe William releva reação que teria se filhos se revelassem gays: ''Eu e Kate já conversamos muito''

CARAS Digital Publicado em 26/06/2019, às 14h20 - Atualizado às 14h23

Príncipe William - Reprodução/Instagram
Príncipe William - Reprodução/Instagram

Nós sabemos que a próxima geração da família real tem quebrado aos poucos as ideias conservadoras que os rondam, e se depender do Príncipe William isso irá virar uma realidade. O duque visitou a instituição de caridade Albert Kennedy Trust [AKT], que ajuda jovens LGBT sem apoio e respondeu sobre o que faria se um de seus filhos revelasse ser LGBT.

“Eu comecei a pensar nisso recentemente, porque alguns pais me perguntaram a mesma coisa. Acho que você realmente não começa a pensar sobre isso até ser pai e eu acho, obviamente, que absolutamente tudo bem por mim”, contou ele.

William participou de uma conversa com um grupo de jovens que foram expulsos de casa por conta de suas sexualidades e disse que ele e Kate Middleton já discutiram sobre o assunto “Catherine e eu temos conversado muito para garantir que eles estejam preparados. Eu acho que comunicação é muito importante em tudo”, revelou ele. “Para ajudar a entender você tem que falar muito sobre um assunto e garantir como apoiar um ao outro e como enfrentar o processo.”

Além disso, ele falou sobre a única preocupação que tem em relação a essa possibilidade “A única coisa que me preocupa, especialmente por causa das posições que meus filhos ocupam, é como isso vai ser visto e interpretado. Me preocupa, não pela possibilidade deles serem gays, mas me preocupa como todos vão reagir e perceber isso e, aí, a pressão que isso faria neles", contou. 

De acordo com o Daily Mail, essa é provavelmente a primeira vez que um membro da família real visita uma organização dedicada às causas LGBT. E a visita dele vem alguns dias antes da Parada do Orgulho LGBTQ+ de Londres e também foi feita em reconhecimento aos 50 anos da revolta de Stonewall, que deu início ao movimento pelos direitos da comunidade.

VEJA MAIS: FILHO DE LUCIANO HUCK TEM ATUALIZAÇÃO NO CASO