Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Kids / Falou tudo!

No Dia da Mulher, Deborah Secco posa com a filha e declara: ''Ser mãe é onde me é permito errar''

Deborah Secco publica registros belíssimos ao lado de Maria Flor e faz homenagem em data especial

CARAS Digital Publicado em 08/03/2021, às 10h15 - Atualizado às 10h18

Deborah Secco faz homenagem no Dia da Mulher - Reprodução/Instagram
Deborah Secco faz homenagem no Dia da Mulher - Reprodução/Instagram

Nesta segunda-feira, 08, é celebrado mundialmente o Dia da Mulher!

Com isso em mente, Deborah Seccodecidiu usar suas redes sociais para fazer uma homenagem à data.

Em seu Instagram, ela postou uma sequência de dois registros ao lado de sua filha, Maria Flor. Na primeira foto, ela apareceu dando um beijinho na herdeira e, na outra, as duas estavam em um passeio de barco.

“Eu não sei quem eu era. Nunca soube. Ou apenas não lembro. Naquele momento, quando a vida pousou-se em meu colo, da luz nasceu outra mulher”, começou na legenda. “Diferente, nova, plena em vida. No encontro das nossas almas, naquela imensidão de amor, nasceu essa nova pessoa que zerou tudo o que eu tinha vivido até então”.

“Aquela que existia antes de mim serviu como um lindo e necessário caminho para chegar nessa mulher de hoje, a melhor que eu posso ser. Complexa, cheia de inseguranças, desconfiada de tudo, indecisa, destrambelhada. Não raro faço algo que jurei jamais fazer. E me lambuzo na delícia que é a contradição. A mãe que nasceu com a minha filha é a mulher mais maravilhosamente imperfeita que eu já tive o prazer de viver. Ser mãe é onde me é permito errar, porque não existe ‘o certo’. O que existe é uma relação de amor e confiança, onde os tropeços viram aprendizados e a conexão se torna ainda mais poderosa”, prosseguiu a esposa de Hugo Moura.

“E mesmo sabendo que não existe manual de instruções, que nenhuma mãe sabe direito o que está fazendo, eu sinto dores que reviram lugares que eu evitava visitar. Emoções tão fortes que me acho incapaz de transpor. Mas outro dia nasce, novos erros surgem, e toda vida se renova, afastando a dor como a brisa espalha o dente-de-leão.Tenho orgulho de ser quem sou, das coisas que faço, das brigas que compro, das batalhas que perco. Tenho orgulho da mulher que fui e mais ainda da que sou. Tenho orgulho da mãe que passei a ser. E viva a terapia”, concluiu.

Veja: