Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Kids / Que amor!

Eliana se derrete ao surgir no maior chamego com a filha, Manuela, e ganha elogio da pequena

Manuela, filha caçula da apresentadora Eliana com Adriano Ricco, esbanja fofura na web ao elogiar a mãe

CARAS Digital Publicado em 10/01/2022, às 12h40 - Atualizado às 14h24

Apresentadora Eliana surge no maior chamego com a filha, Manuela, em vídeo - Reprodução/Instagram
Apresentadora Eliana surge no maior chamego com a filha, Manuela, em vídeo - Reprodução/Instagram

Eliana (48) encheu seu feed de amor ao publicar um momento encantador com a filha!

A apresentadora do SBT surgiu em um vídeo com a caçula, Manuela (3), fruto de seu casamento como diretor de TV Adriano Ricco (44).

Eliana e a herdeira posaram coladinhas no maior chamego e a artista recebeu um elogio fofo da pequena. Ela ainda aproveitou para agradecer aos fãs pela audiência em seu programa no último domingo, 09.

"Mamãe gostosinha", disse a pequena, dando beijos na artista. "Beijo, gente. Bom restinho de domingo pra vocês. Obrigada pelo carinho, pela audiência. Fiquem com Deus", falou Eliana no registro.

"Quem guenta?!!", babou a mãe coruja ao legendar o post. "Muito obrigada pelo carinho e pela maravilhosa audiência. Uma semana abençoada pra nós", desejou a loira aos seguidores.

Vale lembrar que Eliana também é mãe de Arthur (10), do relacionamento com João Marcello Bôscoli, filho da eterna Elis Regina (1945 - 1982).

Recentemente, Eliana falou sobre a saudade da amiga Hebe Camargo (1929 - 2012).

Eliana revela que sofreu preconceito na infância por ser de família simples

Em entrevista para Angélica (48) no programa Jornada Astral, Eliana relembrou o passado humilde na infância e contou que sofreu preconceito por ser filha de um zelador. "Enfrentei muito preconceito. Cheguei a ouvir assim: 'Não quero que minha filha brinque com essa filha de zelador. Não quero essa filha de zelador na minha casa'. Muitas vezes eu ouvi isso. Mas a primeira vez que eu ouvi, eu tinha uns seis anos e senti pela primeira vez o preconceito", desabafou. 

Confira: