Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARAS
Influenciadores / Exclusiva!

Camila Monteiro relembra reação ao descobrir gravidez de gêmeos univitelinos: ''Foi um choque''

Em exclusiva, Camila Monteiro fala sobre a sua gravidez e a ansiedade para conhecer os filhos gêmeos, Aurora e Noah

Tabatha Maia Publicado em 02/09/2021, às 16h45 - Atualizado em 03/09/2021, às 10h48

Camila Monteiro dá detalhes da sua gravidez univitelina - Reprodução/Instagram
Camila Monteiro dá detalhes da sua gravidez univitelina - Reprodução/Instagram

Empresária, YouTuber, influenciadora digital seguida por mais de três milhões de internautas no Instagram, esposa e agora mãe. Camila Monteiro (30) viu a sua história na internet ser construída naturalmente, sem muita intenção, e diante desse sucesso todo e de uma nova fase de sua vida, ela conversou com a CARAS sobre o seu crescimento no mundo digital, relembrou o seu processo de emagrecimento, em que perdeu 88 quilos de forma natural, e contou detalhes da sua gravidez univitelina. 

camila
Reprodução: Arquivo pessoal

Camila Monteiro fala sobre o seu crescimento nas redes sociais

No Instagram desde 2012, Camila confessou que na época em que migrou do Facebook para o Instagram, não existia ser blogueira ou influenciadora. Segundo ela, 'tudo era mato', e o seu crescimento foi sem muita intenção. 

"Quando eu comecei no Instagram era absolutamente tudo mato né?! Não tinha esse negócio de ser blogueira, influenciadora, foi uma coisa que aos poucos vimos surgir [...] antigamente era uma coisa muito mais com parcerias. Foi tudo sem muita intenção, foi muito naturalmente, uma coisa foi puxando a outra e quando eu vi eu já estava trabalhando com marcas bem legais, mas foi tudo um processo, não foi da noite para o dia. Eu até acho que, hoje em dia, começar é muito mais difícil do que antigamente", disse. 

Seguida por mais de três milhões de seguidores em sua conta oficial do Instagram (@camilamonteiro), Camila está na lista de personalidades digitais que já precisou lidar com os haters e acabou ficando chateada com algum comentário ou outro, mas atualmente ela se sente mais forte e bem resolvida com tudo isso. 

"Os comentários sobre o meu corpo incomoda, mas não tanto como antigamente. Hoje eu sou muito mais forte e muito bem resolvida em relação a isso, é claro que tem dias que estamos mais para baixo, ficamos mais suscetível, mas isso para mim acaba sendo muito irrelevante", disse ela, que relembrou um comentário que a magoou muito: "Acho que algo que machucou muito foi quando eu perdi o bebê, meu primeiro bebê, e eu recebi [...] muitas pessoas insensíveis. Pessoas que não entendem como é o luto, mandando eu superar, pedindo para eu virar a página como se meu filho não fosse nada. Muitos, inclusive, não levando como se aquilo fosse uma criança sabe, um bebê, um filho. Hoje em dia tudo é 'biscoitagem', a dor dos outros não vale a pena. Isso me doeu muito e o processo de engravidar também foi muito doloroso porque tinha muita gente que desacreditava", contou. 

camila
Reprodução: Instagram

Camila relembra processo de emagrecimento e revela transtorno alimentar

Um dos assuntos que fez Camila migrar do Facebook para o Instagram foi o seu processo de emagrecimento. Diagnosticada com um transtorno de compulsão alimentar, a influenciadora relembrou diversas etapas da luta contra a balança até finalmente entender o que estava acontecendo. 

"Meu processo de emagrecimento foi muito longo. Eu comecei a ter problema de peso a partir dos 12, 13 anos e foi algo que foi virando uma bola de neve. Quando eu cheguei por volta dos 18, 19 anos eu já estava pesando mais de 120 quilos, minha qualidade de vida havia caído bastante, foi mais ou menos nessa época que eu comecei a mexer com Facebook contando sobre a minha perda de peso. Como foi crescendo muito lá, eu mudei para o Instagram. Ali eu perdi mais de 50 quilos, depois recuperei esses 50 quilos, emagreci de novo, engordei de novo, enfim [...] foram três grandes emagrecimentos no total, dando aí cerca de 200 quilos cada emagrecimento", relembrou. 

O último emagrecimento ocorreu de forma natural e com uma equipe acompanhando todos os seus passos: ''O mais significativo foi esse último que eu perdi quase 90 quilos de forma natural, não fiz cirurgia, é mais porque eu também tive de perto muitos profissionais, psiquiatra, psicólogo, nutricionista, então foi uma coisa que eu tive que ir à raiz para entender meu problema. Nenhum gordo é gordo porque quer, tem todos os fatores que podemos colocar na mesa [...] é muito complexo, mas quando eu entendi e também quando eu fui diagnosticada com transtorno de compulsão alimentar, que é tão grave quanto anorexia e bulimia, abriu uma porta pra mim."

"Eu tinha um problema psicológico, um transtorno que tinha que ser tratado e quando ele começou a ser tratado, eu comecei a evoluir muito. Comecei a emagrecer de uma forma muito natural e sem esconder meu corpo, por isso que eu mostrei todo o processo [...] tive a questão do excesso de pele, que eu fui lá e tirei também, então é [...] mostrar para as pessoas que eu não tenho corpo padrão nem mesmo quando eu estava magra, porque eu tinha ali marcas de uma mulher que teve muito excesso de pele, celulites, estrias e cicatrizes. Então, achei que era importante mostrar esse lado do emagrecimento, que não é uma vergonha e que tá tudo bem você ter um corpo diferente. O importante é entendermos a nossa história e respeitar isso", emendou. 

Influenciadora relembra gravidez tubária e apoio do marido, Carlos Henrique Parra

Um dos momentos mais delicados e difícil na vida de Camila Monteiro foi a descoberta de uma gravidez tubária no começo deste ano. Com cerca de sete semanas de gestação, a influencer descobriu que o embrião estava em suas trompas. 

"Eu lembro como se fosse ontem. Eu estava para completar sete semanas e vimos na internet (ela e o marido) que com sete semanas já era possível ver o bebê no ultrassom. Aí meio que inventei que estava me sentindo mal para ir ao hospital e fazer um ultrassom de urgência, porque eu não tava aguentando esperar para fazer esse início do pré-natal. Chegando lá, estávamos crentes que estava tudo bem e tudo certo, mas a obstetra não localizou o saquinho na barriga e perguntou se eu tinha certeza que estava grávida. Ai ela mexeu mais e vimos que o embrião estava nas minhas trompas. Saímos muito chocado do hospital e foi provavelmente a coisa mais difícil que passamos, tanto junto como individualmente", relembrou.

Mesmo com o momento difícil, Camila garantiu que a toda a triste situação fortaleceu muito o seu casamento com Carlos Henrique Parra (28): "Aquilo nos fortaleceu muito, principalmente como casal. Nós apoiamos muito um no outro, foi uma união que me fortaleceu e fortaleceu ele também. Seria muito difícil passar por tudo que passei sozinha sabe?! Muitas vezes as pessoas esquecem do pai e o meu marido sofreu muito, quando falamos do nosso primeiro filho ele já fica emocionado e triste. Ele foi parte essencial durante todo esse processo", disse.

Após a perda do primeiro filho, a influenciadora contou que algo que a deixava muito incomodada e chateada eram as perguntas sobre adoção. "Quando as pessoas  chegavam para mim, falando sobre isso, me machucava porque eles invalidavam a minha luta, sendo que a questão não é essa. Eu sou uma mulher forte, saudável e posso engravidar através de outros meios. Eu não quero adotar e isso tem que ser respeitado. Eu acho que adoção é um ato sério, é um ato que tem que ter muita responsabilidade e muita certeza do que está fazendo, não é um prêmio de consolação [...] eu não me sentiria a vontade de adotar simplesmente porque eu não posso ter filhos, eu acho que tem quer ser uma coisa muito mais bem conversada. Sem contar que adoção não é fácil."

Um novo e feliz recomeço para Camila Monteiro e Carlos Henrique

'Depois de toda tempestade, sempre tem um céu azul', essa frase define bem a nova fase de Camila e Carlos que estão à espera de Aurora e Noah, gêmeos univitelinos de sexo diferente. 

Feliz da vida, Camila contou um pouco do processo para engravidar: "A gente colocou dois embriões, pensávamos muito na questão de gêmeos, mas quando descobrimos na época que eram univitelinos, da mesma bolsa, também foi um choque. A divisão do embrião é super rara, então pensamos: 'bom queríamos gêmeos, mas não foi do jeito que nós queríamos foi de um outro jeito, mas também igualmente especial'. Então ficamos por meses com aquela coisa de que seria o mesmo sexo, tem que pensar em outros nomes, tem que pensar até às vezes em um tipo de roupa, em um tipo de decoração", contou. 

Para surpresa dela, do marido e até da equipe médica, Deus enviou um lindo casal de gêmeos: "Quando descobrimos que era um casal de gêmeos, o mundo caiu né, é impossível! Se você perguntar para qualquer médico eles vão falar que não é possível. O que aconteceu com a gente foi uma coisa fora da curva, eles juntaram, ficaram tão pertinhos os dois embriões que acabaram vingando, que eles grudaram como se fossem univitelinos. Toda a questão do nome, expectativa caiu por terra. Acreditávamos muito que eram dois meninos, estávamos trabalhando nessa expectativa", contou. 

camila
Reprodução: arquivo pessoal

Sobre a escolha dos nomes, Camila revelou que não teve muita dificuldade: "A gente sempre pensou no nome Aurora, muito antes de ter o primeiro bebê, de perder, enfim, muito antes de pensar em engravidar, amamos o nome Aurora e queríamos muito uma menina, meu marido principalmente. O Noah surgiu de muita conversa, mas também foi um nome que entramos em consenso muito rápido, eu acho muito bonito, meu marido também. Somos cristãos, um nome bíblico, nos identificamos bastante. Não tivemos tanta dificuldade [...] Eu sempre soube no meu coração que era um casal, mesmo as pessoas me dizendo ser impossível."

A nova mamão do pedaço já está mostrando ser muito coruja e garantiu que irá compartilhar tudo o que puder dos bebês, que estão previstos para chegar em meados de dezembro: "Eu sou muito um livro aberto sabe?! Eu não tenho esse negócio de que não vou mostrar o rostinho. Eu acho até injusto ter perdido o bebê, ter passado pelo tratamento de fertilidade, ter mostrado minhas dificuldades, ter mostrado minha gravidez, como foi todo o processo, para depois não mostrar a carinha dos bebês. Eu respeito o pai e a mãe que preferem se preservar, mas eu acharia até meio que desrespeitoso com o meu público sabe?! Claro que não dá para mostrar tudo das crianças, não da pra expor certas intimidades, mas o que eu achar e meu marido achar que é condicente e tá tudo bem, até educativo, será mostrado. Somos bem resolvidos em questão a isso", garantiu. 

camila
Reprodução: arquivo pessoal

Sobre os preparativos para a chegada dos herdeiros, Camila contou que está uma correria. "Estamos em uma correira, embora eu esteja ainda de cinco meses, a gente já corre muito atrás das coisas. Como gêmeos tem mais probabilidade de um parto prematuro, esperamos que não, temos que começar a fazer as coisas agora para estar bonitinho lá no sétimo mês. Também já me sinto muito cansada, já sinto falta de ar, indisposição, se está um pouco dificil fazer as coisas agora, imagina daqui dois ou três meses. Então estamos correndo agora pra ficar descansado depois", afirmou. Vale pontuar que nas redes sociais, ela já mostrou a decoração do quartinho dos bebês, que será arco-iris.