Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Juliana Paiva admite: "Me sinto uma menina mulher"

Jovem musa global conta na Ilha de Caras como a chegada da maioridade vem mudando sua vida

CARAS Digital Publicado em 22/03/2015, às 11h21 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Juliana Paiva - Caio Guimarães
Juliana Paiva - Caio Guimarães

A beleza e a forma física de Juliana Paiva (21) chamam a atenção. Mas a atriz, que ano passado protagonizou a novela global Além do Horizonte, admite na Ilha de CARAS que até pouco tempo atrás nunca precisou correr atrás disso. “Não me preocupava com alimentação porque sempre fui magrinha. Mas a gente vai crescendo e descobrindo que não vai ter esse corpinho a vida inteira. É preciso começar a se cuidar. Às vezes, quando como muitas bobagens, sinto vontade de buscar alimentos mais naturais. Estou aprendendo a me alimentar bem, a evitar coisas ruins. Por exemplo, todo dia pela manhã como tapioca, que não tem glúten”, contou. Juliana, que após Além do Horizonte participou de Malhação, admite a vaidade, mas na medida certa. “Gosto de me cuidar. Me sentir bem é fundamental, mas não sou perua louca. Recentemente, me apaixonei pelo balé fitnesss, mistura de aeróbico com dança. E ainda faço muai thay e musculação”, disse.


– Que desejos chegaram com a maioridade?
– Nunca pulei de fase, sempre vivi a idade que tenho. Aos 21, sinto um pouco mais de responsabilidade, mas não vontade de sair da casa dos meus pais. Eles sempre foram tranquilos em relação a questões como namoro ou receber amigos. Mas invisto, planto agora para colher lá na frente. Um sonho é comprar minha casinha. O outro era ter um carro. Mas ganhei o meu primeiro em um sorteio aqui na Ilha. Isso me incentiva a tirar logo a carteira.


– Como define seu momento?
– Me sinto uma menina mulher. Tenho muita coisa ainda de menina, como alegria e brincadeiras, que não quero perder. E o amadurecimento vem chegando de forma natural, embora a criança esteja bem viva aqui dentro.


– E você é romântica?
– Minha essência é. Escrevo cartinha, gosto de receber flores.


– Está namorando?
– Estou solteira há pouco mais de um ano.


– Tem algum motivo?
– Não quero namorar. Não sou exigente, é momento, estar ou não aberta. Tive uma experiência maravilhosa. Mas é preciso ficar um pouco só e curtir os amigos.


– E é de ficar em baladas?
– Não muito, sou tranquila. E se fico com alguém, não é um hoje e outro amanhã. E muito menos ficar com alguns na mesmo noite, como fazem. Não sou assim.


– Como é o rapaz ideal?
– Um cara divertido, que me surpreenda e tenha astral parecido. Sou tranquila, alegre, gosto de música e de dançar. A palavra chave é companheirismo, estar junto de corpo e alma.


– Que avaliação faz de seu crescimento profissional?
– Gosto de desafios. E me dedico para que o trabalho renda da melhor forma. Acho que percebem isso porque sempre recebo convites. Plantei e colhi sucessivamente. Mas Além do Horizonte foi especial e não senti peso por ser protagonista. Encarei com a mesma seriedade dos outros trabalhos. Só tenho motivos para agradecer e não estagnar. É importante estudar, quero fazer isso nas férias.


– Em quem se espelha?
– Tenho inspirações, como o Tony Ramos e a Gloria Pires. E alimento uma vontade enorme de contracenar com Laura Cardoso, ela é meu sonho de avó. Nunca a encontrei, seria especial.