Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Na Ilha de CARAS, Juliana Paes se vê mais bonita grávida

Juliana Paes diz que está mais manhosa e carente com segunda gravidez

Redação Publicado em 19/02/2013, às 11h19 - Atualizado em 19/03/2020, às 12h43

Orgulhosa de sua barriguinha de quatro meses e meio, da união com Carlos Eduardo Baptista, a atriz revela que ouve das pessoas que fica mais bonita grávida. - Cadu Pilotto
Orgulhosa de sua barriguinha de quatro meses e meio, da união com Carlos Eduardo Baptista, a atriz revela que ouve das pessoas que fica mais bonita grávida. - Cadu Pilotto

No lúdico cenário armado à beira-mar para a sessão de fotos na Ilha de CARAS, onde se destacavam dois cavalinhos de balanço, Juliana Paes (33) exala exuberância. Aos quatro meses e meio de gestação do segundo filho com o empresário Carlos Eduardo Baptista (34), a atriz vive realmente fase de beleza inquestionável. “As pessoas dizem que fico linda neste estado. Me sinto mesmo especial, diferente, mas não sei se mais bonita. É aquele olhar cor de rosa que jogam em cima de uma mulher grávida. Afinal, você está gerando uma vida, é um milagre”, constata. E o momento é, de fato, colorido. Em meio à expectativa pela chegada do segundo filho, ela lida ainda com a ansiedade pela ida do primogênito, Pedro (2), para a escolinha. “Estou com o coração na mão. Mas do jeito que ele é, animado, não vai ter problema”, assegura ela, que, por duas semanas, bloqueou a agenda para acompanhar o período de adaptação. O menino, aliás, é a grande alegria na casa da estrela, uma das mais requisitadas de sua geração. Além de falante, Pedro canta sem parar hits como Gangnam Style, do coreano Psy (35). “Outro dia ele cantarolava outra música: ‘Ai, ai, ai, assim você vai ser papai’. Ele troca a letra, mas se diverte”, conta Juliana, aos risos. O ciúme inicial com a vinda do irmão passou. Inclusive, foi dele a ideia de dar o nome de Antônio para o bebê. Juliana e Carlos ainda não bateram o martelo. “É o primeiro da lista, mas ainda não decidimos”, diz a musa.

– A gravidez foi planejada?

– A gente queria muito e estava pensando em ‘fabricar’ o bebê no carnaval. Mas acabou acontecendo um pouco antes. Não foi nenhum susto, ficamos bem felizes.

– Como descobriu?

– Acabei ‘atropelada’ pela falta de respeito. Fiz um teste de farmácia e deu positivo. Depois, minha médica pediu o de sangue e colhi o material em um laboratório. No dia seguinte, viajei para a Disney. Não busquei o resultado, já estava sentindo os efeitos, a gente sabe quando está grávida. Mas não queria falar ainda. Após uns dias nos EUA, alguém liga dando parabéns, sem eu mesma ter tido acesso ao resultado. Fiquei chocada, o laboratório divulgou, desrespeitando a confidencialidade dos exames.

– Após este episódio chato, como tem passado?

– Enjoei muito até os dois meses e meio. Você está naquele estado de graça, mas o que incomoda mais, tira o brilho do comecinho da gestação, são esses enjoos. Fico muito mal. Mas agora passou.

– Como Pedro tem lidado com a chegada do irmão?

– Ele agora está entendendo um pouquinho mais. Passa a mão na barriga, pula e explico que tem bebê ali. Aí ele beija, pede desculpa. Também digo que o irmão só fala com ele. Outro dia, pus o ouvido dele na barriga, mas ele afirmou: ‘Não ouvi nada, mamãe’.

– E Carlos paparica muito?

– Acho que a ficha do homem demora um pouco mais a cair. Às vezes, estou chorando à toa e ele pergunta: ‘O que houve?’ Digo: ‘Pô, não é obvio? Estou grávida!’. Fico muito carente, manhosa, choro até com comercial de TV. Dudu toma sustos de vez em quando. Mas está feliz. É muito carinhoso, conversa com a barriga. Posso dizer que tomou gosto por ser pai. 

– Difícil imaginar Juliana Paes carente, se achando feia... Isso acontece realmente?

– Não gosto de ficar inventando um mundo cor de rosa. A maior parte do tempo estou feliz, mas há dias em que me sinto mais introspectiva. Fico me achando feia, gorda, esquisita, nenhuma roupa cabe. Se alguma grávida não passar por esses momentos, quero a receita. Mas são fases. A maioria dos dias estou bem, é meu normal. Todo mundo me conhece assim, sou brincalhona, risonha, mas tenho também horas de quietude.

– Como lida com a questão da libido na gravidez?

– Na gestação do Pedro, não estava muito animada. Agora, estou um pouco mais. Talvez pela tranquilidade de ser a segunda. Isso ajuda, você fica mais desencanada. A ansiedade diminui, entendo as etapas e sei que altos e baixos de ânimo são normais.

– Houve rumores no carnaval de que você e Dudu discutiram..

– Nada aconteceu. Raramente tenho crise de ciúme, sou a pessoa mais distraída do planeta, não percebo as coisas. Fico vendo as escolas, conversando, não estou preocupada se tem alguém olhando meu marido. Ele é bonito mesmo, quero mais é que olhem. E ele também pode fazer isso, é chato você ficar privando o olhar da pessoa amada. Tem que admirar e, se possível, dividir com o outro. Lógico, tudo com respeito. Mas é difícil a gente discutir por este tipo de coisa. Hoje, a gente briga por causa de criação de filho.

– Em janeiro, com sua irmã Rosana e sua mãe, Regina, você inaugurou nova franquia do Espaço Juliana Paes, na Barra, Rio. Como lida com a sua carreira empresarial?

– Temos orgulho de tudo o que vem acontecendo. É trabalhoso entrar em business do qual você não tem 100% de conhecimento. A gente teve de aprender juntas. Na parte administrativa, entender o que um salão precisa para funcionar, é bem difícil. Tropeçamos muito. Agora começamos a colher os louros. O nome Juliana Paes ajuda, mas não faz milagre. O que faz é o trabalho, a relação de confiança com as clientes, a gente não inventa produto ou tratamento. O nosso compromisso é ser um ambiente familiar, sem afetação e também com preços acessíveis.