Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Sem pressa para engravidar, Gianne Albertoni cogita casamento para 2014

Na Ilha de CARAS, Gianne Albertoni destaca sua busca por um papel informativo na TV e o amor pela arte

Redação Publicado em 05/02/2013, às 15h22 - Atualizado em 19/03/2020, às 14h08

De volta a SP há quatro anos, após período no Rio, a eterna top, hoje um dos destaques do elenco da Record, esbanja beleza na Ilha e diz como conquista reconhecimento na TV. - Martin Gurfein/ Agradecimentos: Gianne by Darling/ Produção: Christina Boller e Claudio Lobato
De volta a SP há quatro anos, após período no Rio, a eterna top, hoje um dos destaques do elenco da Record, esbanja beleza na Ilha e diz como conquista reconhecimento na TV. - Martin Gurfein/ Agradecimentos: Gianne by Darling/ Produção: Christina Boller e Claudio Lobato

Aos 13 anos de idade, ela já brilhava em campanhas e desfiles internacionais para grifes como Valentino, Armani, Prada e Dior. Multifacetada, Gianne Albertoni (31) sempre quis ir além. E foi. Participou de quatro filmes, quatro seriados, duas peças e duas novelas e, desde 2009, a bela, formada em Artes Cênicas, também se destaca como apresentadora da Rede Record. Com os quadros De Carona com a Moda e Dica Albertoni, no Hoje em Dia, e contribuindo com informações sobre o mundo fashionista no Programa da Tarde, a elétrica paulistana não pensa em parar. “Nada vem por acaso. Você nunca pode parar de estudar, de se aperfeiçoar, de querer aprender, de buscar e de ir atrás dos seus objetivos”, sentencia Gianne, que se forma no curso de Jornalismo no final deste ano e já pensa em casamento. “Depois que eu terminar minha faculdade, pretendo me casar. Talvez em 2014”, adianta ela, que namora há cerca de oito anos com o arquiteto Sérgio Gobetti (40), na Ilha de CARAS, em Angra dos Reis.

Nitidamente apaixonada por seus pets, os fofos Elvis e Fiona, um cane corso e uma golden retriever, respectivamente, a musa é defensora nata dos animais. “Se eu vejo um cachorro na rua, vou e o pego, dou para adoção, dou vacina, tudo bonitinho, porque eu gosto. É o meu lado cidadã”, declara ela, que colabora com as ONGs CãoMinhando, Projeto SalvaCão e Ampara Animal. “Não posso obrigar ninguém a fazer alguma coisa, mas posso dar um bom exemplo”, afirma a engajada Gianne, que, exibindo a ótima forma que a colocou no panteão da moda, fala sobre a necessidade de “movimento” em tudo na sua vida.

– Quais são as suas novidades profissionais para este ano?

– Continuo no Hoje em Dia, com os meus dois quadros, e agora colaboro com o Programa da Tarde, dando dicas de moda. Esse ano farei ainda o Muita Calma Nessa Hora 2, mas ainda não filmamos. Foi tão legal participar do primeiro filme que é ‘impossível’ não estar todo mundo nesse segundo longa. Além disso, ainda tem minha linha de lingerie, lançada em 2012 em parceria com uma grande marca. Inclusive, acabo de posar para a coleção outono-inverno da grife. Fotografamos na minha casa.

– Modelo, atriz, apresentadora. Há alguma preferência?

– É incrível como cada uma dessas profissões são diferentes. Trabalhei como modelo durante 15 anos. Depois, fui estudar teatro, uma paixão, e me tornei atriz. Fiz filmes e peças. Cada personagem que você interpreta traz algo de cômico e de dramático. Aí, é você quem deixa aflorar a característica que quer imprimir ao papel. Atualmente, estou na Record e me dedico à TV, entretendo o público e informando. É ao vivo e isso é maravilhoso. Adoro conversar com as pessoas, gosto desse contato. E estou radiante, pois não deixei a moda de lado. Ou seja, cada área tem a sua importância.

– Você deixou as passarelas há três anos. Tem saudades?

– Fui muito feliz. Comecei como modelo aos 13 anos. Fui criada no mundo fashionista e digo que não me desvinculei da moda. Mesmo não desfilando mais, continuo trabalhando com isso, só que de outras formas. Tenho meus quadros na TV, minha linha de lingerie, meu blog. E creio que tudo com uma outra visão, mais madura. Busco passar a minha experiência, graças ao que passei e aprendi.

– Ser modelo ajudou ou atrapalhou a se tornar atriz?

– Ser modelo não facilitou a carreira de atriz, mesmo porque corri atrás, estudei, fiz teatro, me dediquei e até hoje busco novos desafios. Amo a arte, me encanta.

– Cultiva alguma filosofia?

– Acredito que você colhe o que planta e que nada vem por acaso. Por isso, acabo fazendo realmente aquilo que gosto e busco fazer sempre bem feito. Você nunca pode parar de estudar, se aperfeiçoar, querer aprender, buscar e ir atrás dos seus objetivos nesta vida.

– E você parece aliar essa postura de dedicação também no que se refere à causa animal.

– Acho que todos devem saber que não se maltratam animais e devem ter a responsabilidade de denunciar quem comete esses atos inomináveis. Conseguimos mudar estas situações se quisermos. Claro, eu não posso obrigar ninguém a fazer coisa alguma, mas posso dar o meu exemplo. Ajudo ONGs e, se vejo um cachorro abandonado na rua, o pego, encaminho para adoção, dou vacina, tudo bonitinho, porque gosto. É meu lado cidadã.

– Você namora há quanto tempo? Pretende se casar?

– Após cinco anos de namoro, parei de contar. (risos) Devemos estar juntos há uns oito anos, por aí... Eu o acho incrível e, mesmo depois de tantos anos, todos os dias temos novidades na nossa relação. Agora, já pensamos em casamento. Depois que eu terminar a minha faculdade, pretendo me casar. Talvez em 2014. Mas não tenho pressa de ter filhos.