Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

A estreia do show solo de Fabi Bang

Ao lado do marido, Rique Azevedo, ela encanta ilha com seu novo projeto

CARAS Digital Publicado em 22/01/2017, às 10h14

Após sucesso em Wicked, atriz de Rock Story interpreta clássicos e canções autorais - CÉSAR ALVES E MARTIN GURFEIN
Após sucesso em Wicked, atriz de Rock Story interpreta clássicos e canções autorais - CÉSAR ALVES E MARTIN GURFEIN

O reconhecimento e a fama vieram dos palcos, onde Fabi Bang (32) brilhou como uma das mais talentosas atrizes de musicais do País. O passo seguinte teve a Ilha de CARAS como cenário nesse início de 2017, onde ela estreou seu primeiro show solo. “Tinha vontade de fazer um trabalho autoral. Estou muito feliz de apresentá-lo aqui”, afirma. Ao lado do marido, o produtor musical Rique Azevedo (42), a atriz e cantora apostou em um repertório eclético: de Ironias, música de seu single, a canções do Little Nation, projeto de Rique e Samille Joker (33), passando por sucessos de Chico Buarque (72) e dos Tribalistas. “Meu sonho é um dia ouvir minha música tocar do outro lado do mundo”, revela Fabi, no ar na global Rock Story. “Também é a primeira vez na TV. Acho que minha trajetória de 11 anos no teatro musical foi uma escola não só para outros veículos, mas para a vida. Mas no dia a dia continuo descobrindo novas coisas em cena”, garante.

Casada há sete anos e meio, ela destaca o apoio incondicional do companheiro para apostar em novos desafios. As palavras de incentivo e a parceria nos últimos trabalhos nos palcos trouxeram a confiança de que precisava para ousar na carreira. “Fabi é outra pessoa após atuar em Kiss Me, Kate – O Beijo da Megera. Ela ganhou muita segurança”, avalia Rique, que no show toca violão e, em alguns momentos, divide o vocal com a mulher. Carioca de nascimento, Fabi há 11 anos trocou o Rio por São Paulo para investir em projetos ligados a musicais. “Com três anos de idade já estava em cima de uma mesa batendo palma, rebolando e fazendo todo mundo cantar. Ficava criando personagens só com os adultos. Tinha um comprometimento de entreter as pessoas. Sempre fui comunicativa”, lembra ela, que tem todo o gingado, alegria e flexibilidade de uma bailarina.

A paixão pela carreira faz com que Fabi não deixe transparecer o cansaço físico que se acumulou durante quase um ano com sua participação no musical Wicked, que saiu de cartaz mês passado em São Paulo. “Meu corpo já estava exausto, mas era tão importante estar ali, que disse para mim mesma: ‘Não importa meu cansaço, vou encarar’. Estou no mercado há muito tempo e sempre foi meu grande sonho ser protagonista, me sentia preparada, mas não tinha tido a chance. A Glinda é a personagem dos sonhos, me motivou a aprimorar meu canto. Minha oportunidade demorou a chegar, mas veio da melhor forma possível”, festeja.

Na plateia, Aline Wirley (35) se encantava com o début de Fabi. “Já acompanho o trabalho dela há anos. É uma cantora singular, impecável. Tenho até vergonha de cantar perto dela. Torço para fazer muito sucesso nessa nova etapa de sua trajetória”, elogiou a mulher do ator Igor Rickli (33). Aline também atua em musicais e é ex-integrante do Rouge, que encerrou atividades em 2005. Coincidentemente, Fabi era fã do grupo que Aline cantava e se comoveu com a sua presença. “Nunca trabalhei com ela. Acompanho de longe seus projetos, mas nos conhecemos hoje, aqui. Ela transpira arte, é superdoce, delicada e linda. A maternidade deixa as pessoas ainda mais bonitas”, elogia Fabi, referindo-se a Antônio (2), filho de Aline com Igor.

No ar em Malhação, Thiago Fragoso (35) lembra que Fabi e a mulher dele, Mariana Vaz (38), contracenam na mesma trama. “A gente queria muito ter ido assisti-la em Wicked, em São Paulo. Fabi canta muito e está superbem no folhetim como a Nina. Fiquei muito feliz quando soube que ela iria fazer um show aqui”, conta Mariana. “Nós somos de núcleos diferentes. Nos esbarramos nos bastidores. Foi legal ter alguém do elenco da novela aqui me assistindo”, diz Fabi.

De férias da televisão após sucesso em Liberdade, Liberdade, Hanna Romanazzi (20) se acomodou em meio às almofadas para relaxar e acompanhar a apresentação. Empolgada com o que viu, a atriz destacou a potência vocal de Fabi e a coragem de se testar profissionalmente sem um personagem no palco. “Aqui ela foi pessoa física. Como é difícil... Achei o resultado maravilhoso! Canta brilhantemente, fiquei impressionada”, exalta Hanna, ao lado das colegas Bianca Müller (26), no ar em A Lei do Amor, e Pâmela Tomé (23) e das modelos Isabela Eing (21) e Mariana Coldebella (26).