Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Gazebo

By Rogério Antunes e Bernardo Schor, inspirado na Indonésia

Redação Publicado em 22/12/2010, às 21h42 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h25

O espaço rústico tem muito bambu, madeira e peças que revelam a riqueza da cultura e da arte indonésia. - CADU PILOTTO; PRODUÇÃO: CLAUDIO LOBATO E ANA LUIZA VEIGA
O espaço rústico tem muito bambu, madeira e peças que revelam a riqueza da cultura e da arte indonésia. - CADU PILOTTO; PRODUÇÃO: CLAUDIO LOBATO E ANA LUIZA VEIGA
O gazebo, um espaço ao ar livre frequentemente usado para shows e eventos na Ilha de CARAS, ganhou sofisticação e leveza com os tons monocromáticos da decoração de Rogério Antunes (51) e Bernardo Schor (47), inspirada na Indonésia. Quarto país mais populoso do mundo, com mais de 220 milhões de habitantes, ele se localiza entre o sudeste asiático e a Austrália e tem a economia baseada essencialmente na agricultura, mineração e indústria. "Aparentemente parece que toda aquela região é igual, mas não. Na Indonésia, é tudo muito simples, tem essas cores cruas, bem diferente de Tailândia e China, por exemplo, que são absurdamente coloridas", explicou Bernardo. A partir desse ponto, os dois profissionais tocaram o projeto do espaço, que é bastante visível para quem chega de barco à Ilha. E ao descobrirem também que o trabalho artesanal é muito forte na região, eles utilizaram 20 gaiolas como lustres. "Pelo o que estudamos e vimos em fotos, se percebe que eles usam muito esses elementos decorativos, além de tramas de barbante, bambu, madeira rústica e tapete de cordas. O nosso desejo também é que os convidados de CARAS sintam aconchego com essa meia luz. Não queríamos nada muito feérico", complementou Rogério. Como o ambiente é ao ar livre, a ideia também foi torná-lo despojado e intimista. "É meio como um lounge. Mantivemos esse conceito internacional, mas sem descaracterizar a parte local, do artesanato. Nossa proposta desde o início era criar um espaço múltiplo, que também possa ser utilizado para meditação e descanso", disse Rogério. Por isso, o conforto dos convidados também não foi esquecido. Os arquitetos ornamentaram o local com banquetas, sofás e cadeiras típicas da região, de madeira, além de um pufe em macramê, trabalho feito a mão com corda. "Como aqui acontecem várias apresentações, shows e eventos, tivemos o cuidados de não entulhar com muitos móveis, deixando bastante espaço para as pessoas circularem à vontade", disse. Outro destaque é um enorme espelho de 4m x 2m exposto bem ao fundo do gazebo. "A gente trouxe para refletir o mar. Não deixa de ser impactante, mas, ao mesmo tempo, dá uma leveza também a esse lugar", disse Bernardo. "O nosso desejo é o de que quem esteja do lado de fora, tenha vontade de vir para a Ilha quando avistar esse ambiente de longe, lá do mar", emendou o profissional. Felizes com o resultado do trabalho, eles também falaram sobre as novidades da decorações para 2011. "Acho que isso vai muito de encontro às necessidades das pessoas e ao que elas estão buscando. A tendência da arquitetura no momento é investir em algo mais limpo, minimalista", apostou Rogério.