Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Na Ilha de CARAS, Alejandro Claveaux conta que largou tudo para ser ator

Um dos destaques de 'Malhação', Alejandro Claveaux conta que trocou engenharia pelo seu sonho de atuar

Redação Publicado em 20/03/2012, às 18h25 - Atualizado em 07/06/2012, às 23h22

Na Ilha de CARAS, o ator sem as tatuagens fictícias de Moisés, seu segundo papel na Globo. - Gabriel Chiarastelli
Na Ilha de CARAS, o ator sem as tatuagens fictícias de Moisés, seu segundo papel na Globo. - Gabriel Chiarastelli

Formado em Engenharia de Alimentos, o ator Alejandro Claveaux (29) abriu mão da estabilidade profissional, como dono de uma fábrica de sorvetes, em Goiânia, para investir na carreira artística no eixo Rio-São Paulo. “Se no Sudeste é difícil conseguir trabalho em atuação, imagina no meio do País. Hesitei em largar tudo por causa do dinheiro”, lembra ele, que não se arrepende de ter mudado radicalmente sua vida há cinco anos. “Hoje, a maré está a meu favor”, festeja Alejandro, uma das estrelas de Malhação, em temporada na Ilha de CARAS.

Sem as tatuagens fictícias usadas nas gravações da novela teen nos braços, o ator aparenta ser muito mais sério que seu personagem, Moisés. Mas é só a primeira impressão. Na verdade, ele também é expansivo e bem-humorado. “Procuro alguém com essa alegria para me relacionar”, entrega.

– Pelo visto, está solteiro...

– Não estou com ninguém, mas gostaria de encontrar uma mulher companheira, divertida e que, acima de tudo, entenda minha profissão. Não dá para namorar alguém que vai sentir ciúme quando eu beijar em cena.

– Moisés é um anti-herói, masao mesmo tempo se revelou romântico. Identifica-se com esse lado mais sensível dele?

– Acredito que sim. Ele gosta muito da Alexia (Bia Arantes). Acho que é raro a pessoa se apaixonar. Comigo mesmo isso aconteceu poucas vezes. – Você já havia atuado na série global Clandestinos

— O Sonho Começou. Agora está no segundo trabalho na emissora. O assédio aumentou?

– Com certeza. Nas ruas me chamam de ‘Ném’, de ‘Pintinho’, expressões do Moisés em Malhação. É um personagem tão marcante para mim, que, quando acabar a temporada da novela, no segundo semestre, devo fazer minha primeira tatuagem para me lembrar do papel. Estou feliz com as vitórias profissionais e gostaria de envelhecer trabalhando com a arte, seria meu presente de vida.

– Desde 2007, o seu foco tem sido a carreira artística. Sobra tempo para o lazer?

– Com certeza. Gosto de ir à praia, malhar, nado... Também adoro receber pessoas queridas em casa e cozinhar para elas. Chego a baixar receitas na internet para preparar. Minhas especialidades são o calzone e a macarronada de frutos do mar.

– Você é de Goiânia. Já se adaptou completamente ao Rio?

– Não é nada difícil, a cidade é linda, as pessoas, alegres e muito receptivas com quem vem de fora. Só não abro mão de passar as festas de fim de ano na minha terra para rever a família. Faço questão de manter o elo. E quando tenho mais dias de folga, vou ao Uruguai, de onde são os meus pais (Zulma e Luiz Eduardo). Tenho tanto carinho por aquele país que fico dividido nos jogos deles contra o Brasil.

Veja o vídeo da TV CARAS: