Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O sucesso do visual monocromático - preto ou branco - depende do design da roupa

Ao usar um look monocromático, mesmo sendo preto ou branco, a mulher corre o risco de não valorizar o próprio tipo físico. Usados de maneira errada, os tons podem deixar o corpo sem curvas e o visual menos feminino. Veja os acertos e erros das famosas

Juliana Cazarine Publicado em 15/08/2013, às 16h24 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Look monocromático - Foto-montagem
Look monocromático - Foto-montagem

Usar um look monocromático exige atitude a atenção. Mesmo que a roupa seja preta ou branca - acredite, erros acontecem! Na dúvida na hora de compor o visual com tons básicos, há quem opte por trazer muita informação ao look e, na contramão, existe quem prefira um visual simples, sem acessórios, por exemplo. No red carpet do baile de gala da amfAR, em Nova York,Izabel Goulart e Nora Zehetner acertaram em cheio no look: valorizaram o figurino, o corpo e o visual. JáCarly Rae Jepsen e Nicole Trunfio não tiveram a mesma sorte e erraram mesmo usando branco.

Vestido preto e branco: saiba como usar a dupla de tons que faz sucesso no red carpet

Moda Preto e Branco: as famosas que aderiram à calça listrada

O tom escuro emagrece e o claro pode ressaltar as curvas do corpo (positiva ou negativamente). Sabendo dessas máximas, todo cuidado é pouco na hora de usar. A dica, portanto, é misturar os dois tons no look ou usar acessórios coloridos. Mas o mais importante é: “o que faz diferença é o recorte do vestido”, alerta Gabí F. Souzä, consultora de imagem da Boucle Consulting. Quando o tom da roupa é neutro - e básico - o design da peça faz diferença. “O corte do vestido tem que ser original: ombro à mostra e uma manga só, por exemplo”, sugere a consultora.

Izabel Goulart

Mesmo usando uma peça do guarda-roupa masculino - o terno -, Izabel Goulart conquistou um visual sexy. E todo o contexto do look contribuiu para isso: a cintura marcada pelo botão do blazer, a roupa preta e o penteado. “Ela deixou o colo à mostra no ‘V’ do blazer, o que impõem a sua beleza. E a cor da roupa e o penteado contribuem porque têm contraste e força”, diz Gabí F. Souzä.

Certo e errado preto e branco

Nora Zehetner

O preto do cinto e da barra do vestido de Nora Zehetner são determinantes para o sucesso de seu visual. “Se o vestido fosse totalmente branco, por causa da pele branquinha da atriz, ficaria 'difícil' identificar o começo e o fim do vestido. O contraste é importante nesse caso”, avalia Gabí. A dupla P&B não é o único elemento de sucesso do look. A modelagem também garante a harmonia do visual. “O detalhe no ombro, a silhueta marcada e a saia com volume ajudam a modelar o corpo, deixando-o visualmente equilibrado”, afirma Gabí.

Certo e errado preto e branco

Carly Rae Jepsen

A falta de contraste do vestido com a pele deixou o visual de Carly Rae Jepsen menos feminino. “Ela poderia ter usado um forro escuro e ter marcado a cintura para deixar o corpo visualmente curvilíneo”, aconselha Gabí F. Souzä. O tipo físico da cantora é retangular (colo, cintura e quadril com a mesma medida) e precisa ser valorizado por roupas que marquem a cintura. “O vestido começa a ficar fluido da coxa para baixo e achata a silhueta”, observa a consultora de imagem.

Certo e errado preto e branco

Candice Swanepoel

O preto valorizou o visual de Candice Swanepoel porque criou contraste com a pele dela. “Ela só poderia ter evitado usar o mesmo tom na maquiagem. Ficou pesado!”, avalia Gabí. Mas no restante ela acertou: “o bordado, mesmo sendo escuro, dá volume à ao colo”, diz a consultora de imagem. E como o vestido é longo, ficou com um ótimo caimento no corpo.

Certo e errado preto e branco

Nicole Trunfio

“O tecido estruturado e liso não funciona bem para mulheres magras como a Nicole Trunfio. Ele ‘enxuga’ as formas e aparece mais do que o próprio corpo”, alerta Gabí. E como o vestido é branco, contribui para que o visual fique “apagado”. O que salvou o look da modelo foi o drapeado na cintura. “Dessa forma, ela criou volume e valorizou a cintura. A perna de fora, na fenda, também contribuiu para valorizar a composição”, avalia a consultora de imagem.

Certo e errado preto e branco

Katharina Damm

O preto é um tom neutro que, quando é o escolhido para um vestido de festa, precisa de elementos que valorizem o visual. E o vestido de Katharina Damm tem três ótimas sugestões: design diferenciado, paetê e fenda. “O modelo pe bastante feminino. Valorizou o corpo na medida certa", diz Gabí F. Souzä.

Certo e errado preto e branco

Dree Hemingway

O vestido de Dree Hemingway valoriza a sua silhueta triângulo invertido. “Quando a região do colo é maior do que a do quadril, é preciso buscar equilíbrio visual. Para isso, é possível usar uma saia com textura, por exemplo", diz Gabí. Sendo assim, a modelo acertou ao usar uma saia volumosa e rodada. O comprimento, no entanto, é arrisacado. A saia transparente na altura do tornozelo pode "quebrar" a silhueta e fazer a mulher parecer menor do que realmente é. A dica, portanto, é usar uma sandália de salto alto e da mesma cor do vestido.  

Certo e errado preto e branco

Lindsey Wixson

O vestido de Lindsey Wixson é preto. Mas não tem nada de básico. “As linhas que passam pelo vestido levam o olhar para os seios dela. E o contraste com a transparência vulgarizou o look", diz Gabí. “Quando usamos transparência, direcionamos o olhar das outras pessoas”, alerta a consultora. A cor e os recortes do vestido da modelo, portanto, não valorizaram o visual.

Veja dicas e aprenda a usar a transparência sem ficar vulgar

Certo e errado preto e branco