Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Fashion / SPFW

Olegário de Sá e Gilberto Cioni falam sobre a criação do Lounge CARAS no SPFW

Dupla leva a sofisticação de região parisiense ao Lounge de CARAS em semana fashion paulista

Redação Publicado em 24/01/2012, às 20h21 - Atualizado em 08/08/2019, às 15h43

Sócios há 20 anos, o arquiteto e o designer de interiores criam ambiente inspirado nos lofts da Seizième, na capital francesa. - Martin Gurfein
Sócios há 20 anos, o arquiteto e o designer de interiores criam ambiente inspirado nos lofts da Seizième, na capital francesa. - Martin Gurfein

A chique e sofisticada região Seizième Arrondissement, em Paris, inspirou o arquiteto Olegário de Sá (47) e o designer de interiores Gilberto Cioni (49) na criação do Lounge CARAS, no São Paulo Fashion Week. “Fugimos da Paris óbvia, que é a Torre Eiffel, para mostrar o lado contemporâneo e sofisticado da Cidade Luz”, afirma Gil, que obteve clima aconchegante ao instalar no espaço sofás e poltronas superconfortáveis. “Queríamos que os convidados se sentissem abraçados quando chegassem aqui. Fizemos um verdadeiro refúgio da maratona fashion”, diz.

Sócios há 20 anos, Olegário e Gil também levaram peças retrô para evocar a Belle Époque, período culturalmente fervilhante na Europa. “Buscamos elementos que remetessem à Paris do passado. O sofá revestido com tecido rosa antigo tem tudo a ver”, diz Olegário, que convidou o paisagista Ricardo Pessuto a criar uma parede verde. “São três tipos de samambaias que dão vida ao ambiente”, conta Gil.

Para agregar charme ao lounge, foram escolhidas amplas portas Dell Anno com detalhes da linha Duo Chamalote, superfície exclusiva criada pelo estilista Reinaldo Lourenço (51) para a marca de móveis. “O revestimento imitando renda ficou perfeito com o papel de parede na textura que escolhemos”, diz Olegário para Edson Busin (43), diretor de marketing da Dell Anno.

Ainda receberam elogios a mesa balcão espelhada e o painel com imagens em preto e branco da França feitas pelo fotógrafo Paulo Curi. “É um espaço sofisticado e cool ao mesmo tempo. Gostamos de fazer esses contrapontos”, comenta Gil, que usou madeira de demolição no piso. “São dois tipos, a lisa e clara, de dentro de uma casa; e enrugada, que ficava no quintal e sofreu ações da natureza”, detalha Olegário.