Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

O melhor e o pior da alta-costura em Paris

Estampa étnica de Jean Paul Gaultier e tons fechados de Yiqing Yin são o melhor e o pior no terceiro dia de desfiles em Paris, na opinião de José Gayegos

Redação Publicado em 23/01/2013, às 19h56 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Desfiles Yiqing Yin e Jean Paul Gaultier na Semana de Alta-Costura em Paris - Foto-montagem
Desfiles Yiqing Yin e Jean Paul Gaultier na Semana de Alta-Costura em Paris - Foto-montagem

Jean Paul Gaultier levou o Marrocos à passarela no terceiro dia da Semana de Alta-Costura em Paris. “Gaultier é um dos raros que pode colocar um carimbo de alta qualidade em suas criações. Nesta coleção de primavera/verão 2013 do Hemisfério Norte, mais uma vez ele se destaca com listras que viram plissados, modelos para a noite que se distanciam dos seus ‘coleguinhas’ e o aspecto pop/street no estilo sempre fácil de identificar”, diz José Gayegos, estilista e crítico de moda. “Gaultier é um dos poucos estilistas que ainda une a audácia e a criatividade nas passarelas”, acrescenta.

Já a estilista chinesa Yiqing Yin apostou no tom sombio, de cores escuras. E errou, na opinião de Gayegos. Nem o fato da estilista ser queridinha de parte da crítica internacional comoveu Gayegos. “Não se pode dizer que suas criações sofram de falta de imaginação, ao contrário, mas toda essa criatividade é inversamente proporcional à qualidade do que faz, como se vê nesta coleção apresentada em Paris”, afirma. Dobras, rugas e pregas foram técnicas usadas pela chinesa, mas não agradaram Gayegos. “Todas essas dobras precisavam de um bom ferro de passar para ter alguma utilidade!”, finaliza.

E você, o que achou das coleções? Confira a galeria com alguns looks! 

Veja galeria com o melhor da Semana de Alta-Costura de Paris

Da Redação