Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Mayana Moura: moda, rock e chapéu

Em sua primeira novela, Mayana Moura se destaca ao lado de grandes atores da televisão. Cheia de atitude, a atriz interpreta uma estilista determinada e humana

<br><i>por Thayana Nunes</i><br><br> Publicado em 22/07/2010, às 15h46 - Atualizado em 27/07/2010, às 11h20

Mayana Moura - AgNews
Mayana Moura - AgNews
Rock, moda, cinema e chapéu. Essas são quatro palavrinhas-chave que a roqueira, atriz e ex-modelo de sucesso Mayana Moura não deixa de transparecer em uma conversa. Cheia de estilo e atitude, a moça, que está se destacando na novela Passione, da Globo, como a estilista Melina, tem banda de rock, não sai de casa sem antes escolher um dentre seus 50 chapéus, e quando se olha no espelho, lembra da atriz norte-americana Louise Brooks, já que tem o cabelo igualzinho ao da estrela de A Caixa de Pandora. A trama de Silvio de Abreu é sua primeira novela e Mayana contracena com grandes nomes da televisão brasileira, como Fernanda Montenegro, Reynaldo Gianecchini, Cleide Yáconis e Rodrigo Lombardi. Mas nada que a intimide, já que determinação é seu sobrenome. Em conversa com o Portal CARAS, a nova namorada do cantor Otto - os dois assumiram um romance em junho -, fala sobre moda, sobre sua banda e diz como se sente com essa conquista na carreira. Confira trechos da conversa! - Você não sai de casa sem seu chapéu? - Sempre me perguntam sobre os meus chapéus. Eu adoro. Tenho uns cinquenta no meu guarda-roupa. E sempre uso, porque na verdade eu gosto de ter cabelo no rosto, mas como não posso alguma coisa eu tenho que fazer. - O cabelo no rosto tem algo ver com sua paixão pelo rock? - Acho que sim. Gosto de Ramones. E já toquei com Mickey Leigh, irmão do Joey Ramone. Tenho uma banda de rock que se chama Glass and Glue, que é vidro e cola em inglês. Toco com a produtora de moda Marina (Franco). - Então você já estava bem preparada para interpretar Melina. - Ah, já! Essa parte do personagem não foi difícil. Entendo um pouco de moda, mas não me identifico com as roupas de Melina, porque não é o meu estilo. A Melina segue tendências, ela é fashionista mesmo. Eu não, eu sou do rock. Gosto de preto. - Você participou de um workshop com a estilista Glória Coelho para a caracterização da personagem. Mesmo com a ajuda, você deu palpites nas roupas que usa, tem algo seu na Melina? - Eu me inspirei muito em Louise Brooks, do filme A Caixa de Pandora. A personagem é meio sapequinha como a Melina, e o cabelo é igualzinho ao da personagem. Eu sugeri para o pessoal da novela, porque eu não mando nada lá, mas pude dar umas dicas. Achei que tinha tudo a ver. - Mas você é muito estilosa e já trabalhou como modelo. Então deve ter muita roupa no guarda-roupa, certo? - Não tenho noção do quanto de roupa eu tenho, mas eu também não compro muito não. Eu sou meio apegada às minhas coisas, gosto de customizar peças, e não ligo muito para marca. Gosto de ter uma peça de grife e o resto, peças de brechó, vintages. - E como está sendo sua participação na novela. Está gostando? - Está o máximo! Eu estou adorando. E trabalho com profissionais muito bons. Eu atuo muito com a Cleide Yáconis, uma atriz maravilhosa, que me ajuda muito. A Fernanda também. Ela é uma deusa, um amor. - Melina é apaixonada por Mauro (Lombardi), mas quase subiu ao altar com Fred (Gianecchini). Afinal, Melina é vilã ou mocinha da história? - Ela não é vilã, é uma pessoa com contradições como todo ser humano. Melina é uma personagem muito rica, porque as pessoas tem contradições, ninguem é tão legal e tão ruim. As pessoas não são uma coisa só. A Melina é um ser humano. Eu acho ela engraçada na verdade. - Tem algo de Melina que você se identificou? - A determiação. Ela luta pelo o que ela quer, vai atrás mesmo. Mas ela insiste um pouco mais do que eu. Acho que desistiria um pouco antes do que ela.