esporte Soltou a voz!

Neymar Jr se defende e revela detalhes importantes sobre acusação de exposição

Jogador afirmou que não foi responsável pela divulgação da conversa entre os dois

CARAS Digital Publicado sexta 7 junho, 2019

Jogador afirmou que não foi responsável pela divulgação da conversa entre os dois
Craque depôs sobre a acusação de crimes virtuais - Divulgação/TV Globo

Durante a noite da última quinta-feira, 6, Neymar Jr compareceu a Delegacia de Repressão e Crimes de Informática, no Rio de Janeiro. Após algumas horas de conversa com a delegada responsável pelo caso, com quem depôs sobre a acusação de exposição de conteúdos íntimos de Najila Trindade, o jogador deixou o local e chegou a conversar com os veículos midiáticos que lá estavam.

De acordo com o Portal G1, o atacante afirmou, em depoimento, que não foi responsável pela divulgação da conversa entre os dois. Sua ciência estava no vídeo em que ele aparece negando a acusação de estupro e pedindo desculpa para os fãs e seus familiares sobre a forma que tudo estaria acontecendo.

Logo em seguida, uma sequência de gravações, onde o atacante da Seleção Brasileira mostra detalhes da conversa deles, antes e durante a ida de Najila para a França é divulgada. Na mesma, além de falas picantes, o jogador deixou em evidência algumas imagens íntimas que a modelo havia o mandado.

Em justificativa a acusação de crime digital, o jovem disse que a decisão final de colocar as imagens com seu vídeo onde se retrata foi de sua assessoria e um técnico em informática, que uniram as informações e expuseram as mensagens que eles haviam trocado. Com isso, o craque afirmou que não tinha conhecimento técnico para publicar o vídeo com as mensagens, como foi feito.

Ainda sobre o assunto, Neymar disse que teria liberado o teor da conversa, mas, solicitou que fossem preservadas as partes íntimas da mulher, o que não aconteceu, tendo em vista o fato que em alguns momentos as imagens acabaram vazando no decorrer do bate papo entre eles. Assim, o assessor e o técnico em informática que o jogador citou deverão ser intimados para depor.

Por mais que o camisa 10 do PSG não tenha deixado seu celular para perícia, foi ressaltado que este tipo de crime prevê penas de um a cinco anos de prisão. Com isso, ele acabou apresentado ao delegado Pablo Sartori todo o teor original da conversa, para que facilitasse a atuação da polícia nas investigações.

 

NEYMAR JR SE DEFENDE, EXPÕE CONVERSA E PAI FAZ REVELAÇÃO

Último acesso: 01 Jul 2020 - 22:31:22 (321461).