Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Esporte / Histórico!

Kelly Slater conquista oitavo título em Pipeline

11 vezes campeão mundial, o surfista Kelly Slater comemora título no Havaí

CARAS Digital Publicado em 06/02/2022, às 15h20

Kelly Slater conquista oitavo título em Pipeline - Foto: © WSL / Tony Heff
Kelly Slater conquista oitavo título em Pipeline - Foto: © WSL / Tony Heff

Campeão mundial de surfe 11 vezes, Kelly Slater (49) voltou a fazer história ao conquistar a etapa do Circuito Mundial em Pipeline, no Havaí.

Neste sábado, 5, o surfista pegou ondas de 8-12 pés em Pipeline e enfrentou tubos incríveis para colecionar a sua 56ª vitória em etapas do World Surf League Championship Tour, com o maior placar do Billabong Pro Pipeline, 18,77 a 12,53 pontos do havaiano Seth Moniz (24).

Kelly Slater, que completa 50 anos no dia 11 de fevereiro, conquistou seu oitavo título no templo sagrado do esporte, a primeira vez foi em 1992. Os brasileiros ficaram nas semifinais e começam a temporada em terceiro lugar, com Miguel Pupo perdendo para Slater e Caio Ibelli para Moniz.

- Histórico! Famosos comemoram medalha de ouro de Ítalo Ferreira no surfe

Última conquista do surfista

A última vitória de Kelly Slater aconteceu em 2016, nos tubos de Teahupoo, no Taiti. Já em Pipeline, o último título foi 8 anos atrás, em 2013.

Após a vitória deste sábado, o surfista falou sobre ganhar mais um título. "Eu nem sei o que dizer. Eu estava lá dentro apenas dizendo a mim mesmo para curtir cada momento, não importa quanta tensão houvesse, tinha só que respirar", disse ele.

"Eu até pensei que o Seth (Moniz) tinha virado, pelo barulho da torcida, mas disse a mim mesmo para viver cada momento. Não achei por nenhum segundo, que a vitória estava garantida e, se o Seth vencesse, seria uma grande vitória para ele. Eu dediquei minha vida a tudo isso, então tentei apenas aproveitar e esta é uma das melhores vitórias da minha vida", acrescentou.

"Falei com o Seth (Moniz) antes da final, para irmos surfar porque era isso que o público queria ver, que era para isso que viemos surfar Pipeline. Eu tinha me sentido um pouco estranho na bateria com o Miguel (Pupo), embora tenha achado que eu estava no lugar certo. Eu não gosto de ganhar assim, especialmente em Pipeline quando está bom, que você quer ter uma batalha um com o outro", completou.

© WSL / Tony Heff
Foto:© WSL / Tony Heff