Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Esporte / Olimpíada

Guga vibra com as meninas do vôlei

‘Que Virada! Sensacional, estamos vivo na semifinal’, escreveu o ex-tenista Gustavo Kuerten em seu Twitter, após bela vitória da Seleção Feminina de vôlei sobre a Rússia

Redação Publicado em 07/08/2012, às 15h09 - Atualizado às 16h06

Guga vibra com as meninas do vôlei - Getty Images / Reuters
Guga vibra com as meninas do vôlei - Getty Images / Reuters

Após a emocionante vitória de virada do Brasil sobre a Rússia por 3 sets a 2 nos Jogos Olímpicos de Londres, nesta terça-feira, 7, alguns ex-atletas mostraram ter ficado realmente emocionados com o resultado final da partida ao se pronunciarem em suas páginas oficiais no Twitter.

Além de comemorar, o ex-tenista Gustavo Kuerten (35) fez questão de destacar que acompanhará as meninas do vôlei em seu próximo desafio na competição. “Que Virada! Sensacional, Brasil 3 a 2 na Rússia. Estamos vivos na semifinal!”, escreveu ele, que também vibrou com a medalha garantida no vôlei de praia.

“Show! Alison e Emanuel, mais uma medalha nossa. Estão na final! Cosa linda”, publicou Guga, três vezes campeão do torneio de Roland Garros, Grand Slam disputado na França.

Outro craque das quadras de tênis, Fernando Meligeni (41) também se mostrou muito feliz com a grande vitória da equipe comandada pelo técnico Zé Roberto Guimarães (58). “Espetacular, parabéns! Essas meninas são demais, salvaram uma tonelada de match points. Aguentaram a pressão. Mostraram que amam o país. Obrigado, meninas!”, postou ele no microblog

Já o maior artilheiro da história das Copas do Mundo de futebol, Ronaldo Nazário (35) revelou ter ficado bastante tenso nos equilibrados e decisivos pontos da partida diante das russas. “Eu ainda morro disso!”, escreveu.

Ao lembrar de outras competidoras brasileiras, o Fenômeno lamentou. “Uma pena esse time de handebol feminino, estava jogando demais! Parabéns meninas!”. Elas foram derrotadas pelas norueguesas por 21 a 19 e deram adeus aos Jogos.