Revista CARAS
Busca
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Esporte / HOMENAGEM

Campeã olímpica, Walewska priorizou família e se aposentou aos 28 anos; relembre trajetória

Grande nome da Seleção Brasileira de Vôlei Walewska morreu nesta quinta-feira, 21, aos 43 anos

Mariana Arrudas Publicado em 22/09/2023, às 09h45 - Atualizado às 10h55

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A jogadora de vôlei Walewska Oliveira - Foto: Reprodução/Instagram @walewska.oliveira
A jogadora de vôlei Walewska Oliveira - Foto: Reprodução/Instagram @walewska.oliveira

Walewska Oliveira, ex-jogadora da Seleção Brasileira de Vôlei, do Minas e do Praia Clube, morreu nesta quinta-feira, 21, aos 43 anos. Atleta de sucesso, ela se tornou campeã olímpica no esporte e decidiu priorizar a família ao se aposentar aos 28 anos.

Mineira de Belo Horizonte, Walewska iniciou sua carreira no Minas, onde jogou entre 1995 e 1998 —ano em que foi convocada pela primeira vez para jogar na Seleção Brasileira, sob o comando do técnico Bernardinho.

Ela conquistou ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, e bronze nos Jogos de Sydney, no ano 2000. Sua última competição com o Brasil foi a Copa dos Campeões, no ano de 2013, em que também levou a medalha de ouro para casa.

Leia também:Técnico José Roberto Guimarães chora a morte de Walewska

Além disso, ela foi ouro no Grand Prix de 2004, 2006 e 2008, e nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, em 1999. A atleta foi cinco vezes campeã da Superliga, levantou três taças da Copa Brasil, da Supercopa, do Troféu Super Vôlei, do Campeonato Paulista e duas do Campeonato Mineiro.

Em entrevista à ESPN Brasil, concedida neste ano, Walewska falou sobre o período em que decidiu priorizar sua família. Segundo o UOL, a central tinha apenas 28 anos quando decidiu se aposentar, de forma quase definitiva, da Seleção Brasileira de Vôlei.

"Tive que tomar uma decisão, e minha família era a prioridade. Resolvi deixar a seleção para continuar desbravando o vôlei fora do Brasil, que era o que me alimentava naquele momento", contou. Ela decidiu não participar dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

"Eu troquei a medalha de 2012 pela minha família.Um jogador não vive só de esporte, vive do pós-carreira, das relações que você conseguiu cultivar durante a carreira também. Se não, eu estaria hoje com duas medalhas olímpicas e sozinha. Será que vale a pena?", questionou em entrevista ao programa Bola da Vez.

Apesar disso, ela continuou jogando vôlei até os 42 anos. Walewska defendeu Rexona/Ades, São Caetano, Sirio Perugia da Itália, Murcia da Espanha, Zarechie da Rússia, Vôlei Futuro, Vôlei Amil, Minas, Osasco e Praia Clube, onde encerrou sua carreira no ano de 2022.

A morte da atleta foi noticiada pela página Site Melhor do Vôlei e confirmada pela Itatiaia, que entrou em contato com pessoas próximas à família. A causa da morte de Walewska ainda não foi divulgada.

CONFIRA FOTOS DE WALEWSKA OLIVEIRA: