Rafael Coca fala sobre bastidores da criação de conteúdo e importância da reinvenção

Criador da Spark, Rafael compartilhou pontos importantes de sua trajetória de sucesso

CARAS Digital Publicado sexta 10 setembro, 2021

Criador da Spark, Rafael compartilhou pontos importantes de sua trajetória de sucesso
Rafael Coca - CARAS Brasil

Rafael Coca, criador da Spark, empresa focada em marketing de influência, fala sobre mudanças na carreira e o mercado do empreendedorismo em entrevista exclusiva com a CARAS Brasil.

Sobre sua carreira e os passos que seguiu, Rafael iniciou a conversa contando sobre suas primeiras experiências, em uma agência de publicidade: "Em determinado momento, decidi trabalhar com esportes. Fui para a agência '9ine', e acabei fazendo o gerenciamento de imagem de diversas personalidades, como Neymar, Anderson Silva e Gustavo Lima. Foi onde percebi que surgia essa demanda das marcas para usar pessoas como veículo de comunicação". Tendo isso em vista, enfatizou: "Percebendo esse momento, eu e Rafael Pinho, outro diretor, junto do Marcos, fizemos um spin-off da 9ine com outros sócios e formatamos a Spark, desde o princípio tendo o 'drive' de sermos especialistas em marketing de influência", disse.

Em relação ao período da pandemia e a dificuldade que diversas empresas enfrentaram, o empreendedor mostrou o outro lado da moeda do mercado digital: "Em um primeiro momento, na primeira quinzena de março de 2020, pausamos todas as campanhas. Foi aquele momento da gente se olhar e pensar: o que vai ser? Já vínhamos de uma rota de crescimento ano após ano. Mas quando fomos analisar o comportamento dos nossos clientes, eles ainda estavam entendendo o que estava acontecendo. [...] Foi aí que as lives musicais estouraram na internet e acabamos batendo novamente um recorde de faturamento''.

A conversa é concluída com Rafael falando sobre a mudança de comportamento que estamos vivendo como sociedade, principalmente em relação ao espectro das redes sociais e a influência. "Antes, no Big Brother, os participantes entravam querendo sair famosos. Hoje, eles saem querendo ser um veículo de comunicação. Se você sai do programa com a sua audiência conquistada, está nas suas mãos estender estes '15 minutos' de fama. [...] O nosso mercado está se formatando e se profissionalizando, muito como reflexo do que a audiência está pedindo'', explicou.

 

 

Último acesso: 22 Oct 2021 - 12:48:22 (399529).

Leia também

TV CARAS