Contrato falso até ajuda do irmão, Hans Donner e a trajetória até a Globo: ''Passei de mentiroso''

O designer passou por grandes desafios até conquistar o tão sonhado cargo na Globo

CARAS Digital Publicado quarta 22 setembro, 2021

O designer passou por grandes desafios até conquistar o tão sonhado cargo na Globo
Hans Donner - JCG Filmes / Divulgação

Hans Donner, popularmente conhecido como Mago das vinhetas Globo, é um dos nomes referência quando o assunto é design e audiovisual, mas antes de revolucionar a emissora Brasileira, ele passou por grandes desafios e contou tudo sobre eles e ainda comentou sobre seu novo momento em frente às câmeras.

Depois de muito tempo nos bastidores, Hans deu uma virada em sua carreira e aceitou o desafio de integrar o quadro  Cultura & Design, da TV Cultura, e apresentar o Design com D, tratando o design como estilo de vida atual e futuro. '''Sempre fiquei atrás e feliz, invadindo a casa de todo mundo[...] Nos últimos dias eu estava recapitulando tudo que está acontecendo na minha vida. Se um dia eu tive a coragem de sonhar de ir para um lugar que eu não sabia a língua, não conhecia ninguém e ninguém pensava no Brasil ao falar em design, ninguém entendeu porque eu seguiria esse destino.  Mas achei o melhor lugar e as pessoas certas'', declarou. 

Donner conta que sua vinda ao Brasil surgiu através da leitura de revistas falando de agências do país e que resolveu se aventurar por aqui em busca de um emprego, mas que passou um bom tempo sem nenhuma oportunidade real.  ''Eu recebia muitos elogios, mas ninguém me dava emprego! Então eu fui empurrado de uma agência para outra e o tempo estava passando! E eu fiquei preocupado porque só tinha 20 dias! No Vigésimo dia, eu estava decepcionadíssimos'', explicou. 

A sorte do designer começou a mudar no Rio de Janeiro ao entrar em um elevador depois de mais uma resposta negativa a respeito de uma vaga. ''Estava derrotado! Pronto para voltar para a Europa de noite e dizer para todos que tinha sido tudo em vão[...] Um homem entrou no elevador junto comigo e percebeu, me perguntou o que eu fazia, me disse pra não desistir e me chamou para um cafézinho. Ele insistiu que eu mostrasse meu trabalho para ele disse que tinha um amigo poderoso que poderia me ajudar. Esse amigo era David Drew Zingg'', contou ele ao falar do encontro inesperado que o colocou no radar de Walter Clark, diretor-geral da TV Globo na época.  

Depois de impressionar Walter com seu portfólio, Hans recebeu uma proposta de trabalhar para uma terceirizada da emissora carioca e mudar o visual da empresa. Mas foi apenas em seu voo de volta para Alemanha que o famoso logo da Globo nasceu, nos rascunhos de um guardanapo. "Peguei um guardanapo no bar do aeroporto e desenhei o logo da Globo'', relembrou.

Mesmo quando tudo parecia dar certo, o artista conta que passou meses sem poder voltar ao Brasil por conta de um contrato falso. ''Não era só o Walter! A história é longa, mas passei meses na Europa porque o contrato que me deram era falso! Na embaixada de Viena não me liberava a voltar. Fiquei meses e meses passando de mentiroso na Áustria  e Alemanha. As pessoas diziam: 'Você não tem aquele emprego maravilhoso la na televisão do Brasil?' Passei nove meses passando por mentiroso fazendo o logo da rede Globo, marcas e marcas infinitas, logo para os carros. Tudo sem saber se um dia iria voltar'’, revelou.

Impressionado com a dedicação de Hans, seu irmão resolveu investir em seu projeto e comprou uma passagem só de ida para ele retornar ao Brasil e apresentar toda a identidade visual que havia construído para a emissora. ''Meu irmão falou: 'Hans, você investiu 9 meses e ta com todo o visual dessa tv globo pronto! Eu vou te dar o dinheiro e você vai! Toma o bilhete, sem volta!' Cheguei aqui mais uma vez com um segundo portfolio, sem nenhuma ajuda, e contei com anjos da guarda! E assim acabei tendo o melhor emprego de design da televisão do mundo'', finalizou. 

 

 

Último acesso: 03 Dec 2021 - 11:30:15 (400454).

Leia também

TV CARAS