Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS

Totalmente original, o apartamento 50 do edifício Cité Radieuse, de Le Corbusier, está aberto à visitação

Até final de agosto, fãs de história e arquitetura podem entrar no apartamento 50 do edifício Cité Radieuse, que está localizado no sul da França, que se manteve inalterado desde sua inauguração em 1952

Camila Carvas Publicado em 16/07/2013, às 16h58 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Edifício Cité Radieuse, criado por Le Corbusier e inaugurado no começo dos anos 50 - Mildiou (Flickr/Creative Commons)
Edifício Cité Radieuse, criado por Le Corbusier e inaugurado no começo dos anos 50 - Mildiou (Flickr/Creative Commons)

Le Corbusier criou o célebre - e muitas vezes mal interpretado - conceito de casa como sinônimo de máquina de morar. Ou seja, funcional. Se você quer entender exatamente o que significa, e está de viagem marcada para Marseille, no sul da França, até o final de agosto, aproveite para visitar o edifício Cité Radieuse. Mais precisamente, o apartamento 50. Graças ao seu proprietário, o espaço se mantém inalterado desde 1952, quando foi inaugurado. De tempos em tempos, o apartamento é aberto a visitação e se transforma também uma galeria de arte. Este ano, a exposição é do designer Konstantin Grcic.

+ Casa do futuro será feita de latas de alumínio, isopor e garrafas de vidro

+ Barroco e moderno se encontram na decoração de um apartamento de frente para a praia de Boa Viagem, em Recife

+ Bauhaus: a utopia que virou realidade (ou quase)

Mas tudo bem também se você não for a Marseille nesse curto espaço de tempo. O prédio por si só já vale a visita. Antes de chegar até ele, você precisa atravessar um parque de quatro hectares. A primeira visão é a de uma “vila vertical” colorida sobre alamedas de enormes pilotis. Radiante, como o próprio nome diz, toda janela tem vista para um jardim e não para uma rua. E muitos dos elementos fundamentais da arquitetura moderna de Le Corbusier estão presentes ali: o sistema de relações métricas baseado nas proporções humanas, a fachada livre e a ideia de manter a natureza preservada construindo poucos edifícios “autossuficientes”.

Um passeio que é uma aula de campo divertida como nos tempos da escola.

+ Arte de rua é ponto de partida para conhecer São Paulo a pé

Para mais informações, acesse o site: https://www.appt50lc.org