Revista CARAS
Facebook Revista CARASTwitter Revista CARASInstagram Revista CARASYoutube Revista CARASTiktok Revista CARASSpotify Revista CARAS
Datas Especiais / Especial

Ana Botafogo relembra início da carreira como bailarina

Ana Botafogo recorda as dificuldades que venceu no início de sua carreira como bailarina e revela novos projetos

Redação Publicado em 11/05/2013, às 15h01 - Atualizado em 10/05/2019, às 11h20

Ana Botafogo - Arquivo CARAS
Ana Botafogo - Arquivo CARAS

Uma das maiores bailarinas do Brasil, a veterana Ana Botafogo só tem motivos para agradecer quando se lembro de seu início de carreira, com viagens para fora do país em que chegava a passar meses longe da família. Mas quando se tem uma mãe como dona Maria Dulce (82), que é quase uma fortaleza, nas palavras da própria Ana Botafogo, fica mais fácil superar os obstáculos da vida.

Minha mãe sempre deu muita força na minha carreira. Fiquei dois anos e meio fora direto numa época que não havia internet e ela sempre esteve presente nas palavras, nos conselhos e em momentos difíceis da minha vida como nos machucados do balé e nas perdas. Ela nunca me deixou esmorecer”, relembrou a bailarina em tom de gratidão.

Os desafios da vida de uma bailarina, inclusive, estarão em breve nos palcos de todo o país com um espetáculo preparado por Ana Botafogo. A inspiração vem da famosa canção Paciência, do cantor e compositor pernambucano Lenine.

“'Paciência' é linda e eu acho que tem tudo a ver com a vida da bailarina, por ter que passar pelos desafios da vida. Por enquanto, não consegui falar com o Lenine. A ideia inicial é que seja gravado, mas adoraria que ele estivesse ao vivo cantando”, disse a bailarina, que está feliz da vida embalada por um novo grande amor.