corona-virus Polêmica

Roberto Justus se explica após opinião polêmica sobre o coronavírus: ''Exagerando na dose''

Roberto Justus grava vídeo explicando opinião polêmica sobre coronavírus; Confira!

CARAS Digital Publicado segunda 23 março, 2020

Roberto Justus grava vídeo explicando opinião polêmica sobre coronavírus; Confira!
Roberto Justus se explica após dar opinião polêmica - Reprodução/Instagram

Roberto Justus usou seu Instagram nesta segunda-feira, 23, para se explicar após ter um áudio vazado em que ele supostamente detona a opinião, que Marcos Mion expressou em um vídeo, sobre o coronavírus.

Na gravação, o empresário chama a pandemia de ''gripezinha leve para 90% das pessoas'', além de dizer que a paralisação irá afetar gravemente a economia do mundo.

Após a repercussão, ele gravou um vídeo se explicando dizendo que, estatisticamente, o coronavírus não tem grande poder de letalidade e que, por isso, as medidas preventivas estão sendo exageradas.

"Estamos dando um tiro de canhão para matar um pássaro. Estamos exagerando na dose. Eu nunca disse que não temos que tomar cuidado, mas se a gente analisar, estamos parando a economia brasileira, destruindo o que vinha se recuperando", afirmou.

O marido de Ana Paula Siebert apresentou vários dados e afirmou que existem muitos outros tipos de gripe que matam ainda mais que o Covid-19.

ENTENDA!

Roberto Justus teria enviado um áudio em um grupo de amigos detonando um vídeo feito por um dos integrantes, Marcos Mion, em que ele orienta a população sobre como se prevenir do coronavírus.

"Quem entende um pouco de estatística, que parece que não é o seu caso, vai perceber que é irrisório. E dos que morrem, dos velhinhos, só 10 a 15% deles morrem. Se pegarmos o vírus, o que seria bom, já criaríamos anticorpos e acabaria de uma vez. Agora, claro que este exagero que foi feito tem vários argumentos e vários pensamentos atrás dele (...) Mas eu não estou dizendo...Devia isolar os velhinhos, devia cuidar deles, devia não ter aglomerações humanas, grandes eventos, festas etc. Isso, sim", disparou.

E continuou: "Mas esse isolamento vai custar muito mais caro. Você está preocupado com os pobres? Você vai ver a vida deles devastada, da humanidade, na hora do colapso econômico, da recessão mundial, dos pobres não terem o que comer, das empresas fecharem, dos desempregos em massa... Não dá para comparar com um 'virusinho', que é uma gripezinha leve para 90% das pessoas. Não dá para comparar o desastre que vai ser a vida".

O empresário ainda analisou a epidemia nas favelas do país. "Está preocupado com a vida das pessoas? Fica preocupado não com o vírus entrando na favela. Na favela não vai matar ninguém. Vai matar só velhinho e gente doente. Não tem nenhuma morte no mundo até hoje, das 12 mil, que a pessoa não tenha nenhum problema recorrente de saúde do passado. Nenhuma. Como você me explica isso? Todos foram velhinhos ou diabéticos ou têm problema pulmonar (...) A pessoa saudável zero. E os pobres não são todos doentes, não. Na favela não vai acontecer p*** nenhuma se entrar o vírus. Muito pelo contrário, né? Criança, então, muito pelo contrário. E as crianças nem pegam a doença. Então, assim...Isso não é grave. Grave é o que vai acontecer com o mundo agora, com uma recessão nunca antes vista na história".

Receba notícias da CARAS Brasil no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Último acesso: 26 Oct 2020 - 09:35:53 (346496).

TV CARAS