cinema Exclusiva!

Priscila Steinman estrela filme sobre feminismo e união: ''Lindo e emocionante''

Em entrevista exclusiva, Priscila Steinman fala sobre preparação intensa para viver atleta em produção brasileira

André Luiz Freitas Publicado quinta 24 junho, 2021

Em entrevista exclusiva, Priscila Steinman fala sobre preparação intensa para viver atleta em produção brasileira
Priscila Steinman vive atleta olímpica em '4 x 100 - Correndo por um Sonho' - Foto/Divulgação

Feminismo, união e irmandade são as três palavras que definem a importância do filme 4x100 - Correndo Por um Sonho, que estreia nesta quinta-feira, 24, nos cinemas brasileiros. O longa nacional acompanha cinco atletas mulheres que precisam aprender a trabalhar em equipe e superar seus próprios desafios para conquistar o ouro na corrida de revezamento 4x100 metros rasos na Olimpíada de Tóquio.

Pronta para dar início a um novo trabalho de sucesso, a atriz Priscila Steinman (33) conversou com a CARAS Digital sobre a produção que promete conquistar o coração do público, além de falar também dos projetos na pandemia, sem esquecer, é claro, da recente reprise da novela Totalmente Demais, trama em que viveu a vilã Sofia.

"As mulheres são as protagonistas de suas vidas, de suas escolhas, desafios, medos e superações. Assisti já ao último corte do filme e é de vibrar de orgulho o resultado final. “4x100, Correndo por um Sonho” está lindo, emocionante, bem produzido, com todos os departamentos em sintonia... enfim, sei que posso parecer suspeita, mas dá gosto de assistir", detalhou Priscila.

"O filme tem uma premissa que gosto muito, de que é preciso de todas as integrantes do revezamento 4x100 para ganhar, mas apenas uma para todas perderem. Ou seja, não adianta você estar bem, se está sozinho. O coletivo deve estar forte junto. Se você está bem, tem o dever de cooperar pra estimular o melhor do outro. Tem que ter empatia tanto dentro, quanto fora da pista. E eu vejo a vida dessa maneira.", contou.

Na produção, Priscila Steinman foi responsável por dar vida a atleta novata Bia. Para a preparação, a atriz relembrou que o elenco passou por um treinamento intenso, convivendo e treinando com atletas novos e veteranos. "A preparação física com certeza foi o maior desafio. Tivemos um mês para chegarmos ao objetivo. A sorte é que a Bia, minha personagem, começa a história como uma garota talentosa, mas que se encaixa mais na categoria de iniciante. Um diamante bruto que precisa ser lapidado", apontou.

Na conversa, ela explicou que eles passaram dias frequentando diariamente o NAR (Núcleo de Alto Rendimento Esportivo): "Fiz um acompanhamento com nutricionista e endócrino para ganhar massa muscular. E me preparei também com o Jun Igarashi. Foi muito intenso viver uma atleta. Flertávamos com os nossos limites físicos diariamente. Foi um grande desafio, que exigiu uma grande dedicação", contou ela ao explicar também que a preparação aconteceu em 2019, antes da pandemia da COVID-19.

Abordando as dificuldades de trabalhar em uma pandemia, Priscila lamentou as mais de 500 mil mortes por COVID-19 e falou, de forma honesta e empática, sobre negligências e a luta pela vacina. "Está sendo muito difícil viver na pandemia de uma maneira geral. Lidar com o luto constante, com a falta de planejamento na compra das vacinas para salvar a população, com o significado de quase 500 mil mortos, com o aumento do desemprego, da desigualdade social, com o sucateamento da cultura... sinto que o Brasil está precisando rever muitos conceitos. Mudar. Transformar essa realidade tão angustiante e sem perspectiva que estamos vivendo", desabafou.

Entre os trabalhos marcantes de Priscila, um que definitivamente se destacou entre o público foi o da cruel e inesquecível Sofia, filha de Germano e Lili, em Totalmente Demais. O folhetim, que foi reprisado no início da pandemia, se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais por conta da terrível vilã.

Durante a conversa, Steinman contou como foi rever a trama e a tamanha repercussão que ela conquistou: "Foi uma alegria poder acompanhar de novo a novela! Foi a primeira novela que fiz, na verdade. Sem ser uma participação, sendo uma personagem e uma experiência que acompanhei por completo.", falou.

Não poupando o carinho pelo público brasileiro, ela correspondeu o carinho e o respeito pelos seus admiradores. "Até hoje me param na rua para perguntar se eu era a Sofia de Totalmente Demais, a diferença é que como estou sempre de máscara nas poucas vezes que saio, ficam me olhando um tempinho a mais, desconfiados até reconhecerem e virem falar comigo! Esse carinho do público e a paixão por novelas é muito bonito de ver. E percebo que a galera adora uma vilã!", relembrou ela.

Como autora, Priscila começou a trabalhar na Globo há dez anos. Integrou a equipe de roteiristas de Malhação – Intensa, escrita por Rosane Svartman e Gloria Barreto, e a equipe do Na Moral, antigo programa do Pedro Bial. Em 2018, assinou como autora titular o especial O Natal Perfeito.

Aos 33 anos de idade, a cineasta vive a experiência da maternidade pela primeira vez. Rosa (2), sua filha com Vinícius Coimbra (39), trouxe muita felicidade para ela. "Preciso ter ainda mais foco para aproveitar o tempo que não estou com ela da melhor maneira possível", brincou.

Em suas redes sociais, ela não esconde o carinho pela herdeira e explicou, de forma sincera, como a maternidade influenciou o seu processo de criação, como autora e atriz: "A criar de maneira mais eficiente e emocionante. Acho que a maternidade me conectou com novas camadas do existir e tenho certeza que essa bagagem de vida contribui para minha criação como atriz e como autora", notou. "Em breve, depois que vacinarmos, Rosa entrará para a escola e terei mais tempo sem ela. Aí serão outras questões que terei que lidar. Como por exemplo, a saudade.", desabafou sobre a saudades.

Último acesso: 02 Aug 2021 - 00:39:10 (392720).

Leia também

TV CARAS